Ano de fusões para as mineradoras de Bitcoin? Analistas apontam principais tendências da mineração de BTC para 2023

1 year ago 161

As mineradoras públicas de Bitcoin trabalharão ativamente para minimizar seus custos em 2023, tornando-se privados ou fundindo-se com outras empresas, preveem os analistas do Hash Rate Index.

Ano de fusões para as mineradoras de Bitcoin? Analistas apontam principais tendências da mineração de BTC para 2023

Após um ano de choques para o Bitcoin (BTC), as mineradoras públicas se concentrarão em fortalecer seus balanços e minimizar seus custos em 2023, de acordo com analistas do setor.

A minimização dos custos de mineração de Bitcoin provavelmente levará as mineradoras públicas a se tornarem privadas ou a se fundirem com outras empresas, preveem os analistas de Bitcoin do Hash Rate Index, Jaran Mellerud e Colin Harper.

Em uma postagem no blog oficial do Hash Rate Index intitulada “10 previsões de mineração de Bitcoin para 2023”, os analistas apontaram que as mineradoras públicas estão sobrecarregadas com requisitos rígidos de relatórios, e terão que gastar milhões de dólares para produzir relatórios anuais.

Depois que muitas ações de empresas de mineração de Bitcoin despencaram 90% em 2022, as mineradoras públicas terão que reduzir significativamente os custos administrativos tornando-se privados ou fundindo-se com antigas concorrentes para compartilhar os custos.

Além de prever que 2023 se tornará o ano da fusão das empresas de mineração de Bitcoin, os analistas do Hash Rate Index também preveem que este será um ano de reestruturação para a indústria. Os analistas estão confiantes de que o fortalecimento dos balanços será uma prioridade para as mineradoras de Bitcoin em 2023, na medida em que muitos lutam para evitar a falência.

Os analistas observaram que os níveis insustentáveis das dívidas de algumas mineradoras de Bitcoin as forçarão a prosseguir com a reestruturação da dívida como única opção. A reestruturação da dívida pode implicar na negociação de taxas de juros mais baixas ou na extensão das datas de vencimento das dívidas, acrescentaram os autores.

De acordo com os analistas, os mineradores de Bitcoin também se protegerão cada vez mais dos riscos em 2023, utilizando derivativos de mineração de Bitcoin, incluindo aqueles que permitem aos mineradores venderem sua taxa de hash futura por um preço de hash específico. “Veremos o início de uma tendência de mineradoras buscando proteção sobre tudo o que for possível, assim como se espera de indústrias produtoras de commodities mais maduras”, escreveram Mellerud e Harper.

Quanto às previsões mais amplas do setor, o Hash Rate Index também previu que o mercado de baixa do Bitcoin provavelmente terminará em 2023, referindo-se aos ciclos históricos de preços do BTC. No entanto, um mercado altista em grande escala não começará até que as empresas do setor financeiro tradicional estejam prontas para entrar no Bitcoin, o que pode levar entre um e dois anos, de acordo com os analistas.

O crescimento da taxa de hash do Bitcoin também deve desacelerar em 2023, enquanto os equipamentos de mineração ficarão ainda mais baratos, preveem os analistas.

As previsões sobre mineração de Bitcoin do Hash Rate Index foram divulgadas em meio a uma grande crise da indústria, impulsionada pela perda de cerca de 60% do valor de mercado do Bitcoin ao longo de 2022. Até 100% das empresas públicas de mineração foram forçadas a vender quase todas as criptomoedas que extraíram em 2022 para sobreviver ao inverno cripto.

LEIA MAIS

Read Entire Article