Autoridades dos EUA estão voltando suas atenções para Nishad Singh no caso FTX, diz reportagem

1 year ago 58

Os pedidos de falência da FTX mostram um empréstimo de US$ 543 milhões ao ex-diretor de engenharia Nishad Singh, que supostamente fazia parte do grupo de bate-papo secreto de 'fraude eletrônica'.

Autoridades dos EUA estão voltando suas atenções para Nishad Singh no caso FTX, diz reportagem

A Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC), a Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC) e os promotores do caso FTX estão investigando o ex-diretor de engenharia da exchange, Nishad Singh, por potencialmente ter um papel de destaque na fraude contra investidores e clientes da empresa.

De acordo com uma reportagem de 5 de janeiro da Bloomberg, as autoridades dos EUA estão analisando indivíduos do círculo íntimo do ex-CEO da FTX, Sam Bankman-Fried, como parte da investigação criminal sobre o colapso da exchange. Bankman-Fried se declarou inocente de todas as acusações criminais apresentadas contra ele, mas a ex-CEO da Alameda Research, Caroline Ellison, e o cofundador da FTX, Gary Wang, chegaram a um acordo judicial com os promotores em dezembro, admitindo terem participado das fraudes cometidas pela empresa.

Sam Bankman-Fried has arrived in court for his arraignment. We’re told he will plead not guilty to all the charges against him. pic.twitter.com/yakSLkOus8

— Connell McShane (@connellmcshane) January 3, 2023

Sam Bankman-Fried chegou ao tribunal para responder às acusações. Fomos informados de que ele se declarará inocente de todas as acusações apresentadas contra ele.

— Connell McShane (@connellmcshane) 

Não está claro qual o papel que Singh pode ter desempenhado nos supostos atos criminosos e violações regulatórias do FTX Group. Ele faria parte do grupo de bate-papo 'fraude eletrônica' junto com Ellison, Bankman-Fried e Wang, em que supostamente eram abordados os laços financeiros ilegais entre a FTX e a Alameda. Durante o período em que trabalhou na FTX, Singh morou nas Bahamas próximo de outros funcionários da empresa de criptomoedas.

O processo contra Bankman-Fried está em andamento, com seu julgamento criminal marcado para começar em 2 de outubro. de uma força-tarefa para “rastrear e recuperar” fundos de usuários perdidos, bem como investigar questões relacionadas ao colapso da bolsa.

O processo contra Bankman-Fried está em andamento. O julgamento criminal está marcado para começar em 2 de outubro. Em 4 de janeiro, o Gabinete do Procurador dos EUA para o Distrito Sul de Nova York – onde os casos criminais da FTX estão sendo investigados – anunciou a formação de uma força-tarefa de uma força-tarefa para “rastrear e recuperar” os fundos perdidos dos usuários, bem como para investigar questões relacionadas ao colapso da exchange.

Parte do caso contra a FTX e seus executivos alega que a empresa usou ativos da exchange de criptomoedas para financiar investimentos realizados por meio da Alameda Research sem o consentimento ou conhecimento de clientes ou investidores. Como parte de seu acordo judicial, Ellison disse que a Alameda teve acesso a “empréstimos facilitados” por meio da FTX de 2019 a 2022.

O FTX Group entrou com um pedido de falência em 11 de novembro. O processo de falência da empresa no Distrito de Delaware também está em andamento, com a próxima audiência marcada para 11 de janeiro. De acordo com documentos arquivados no tribunal de falências, a Alameda emprestou US$ 1 bilhão a Bankman-Fried e US$ 543 milhões a Singh.

LEIA MAIS

Read Entire Article