Bitcoin começa 2023 buscando quebrar resistência chave, diz analista

1 year ago 86

Depois de fechar o ano de 2022 em US$ 16.508, com uma queda de mais de 60% no ano, o preço do Bitcoin (BTC) dá sinais positivos. Neste começo de 2023, os touros conseguiram imprimir uma alta de 2% no valor da criptomoeda.

Com isso, o maior criptoativo do mercado subiu para US$ 16.725, uma alta de mais de US$ 200 em menos de 24 horas. A alta, vista como um sinal positivo por diversos traders, tende a animar os touros neste começo de ano.

De acordo com uma análise da Bybit, o BTC ainda tem chances de retornar para US$ 17.500 ao longo da semana. Contudo, para os próximos dias, caso os touros permaneçam no comando, este pode ser o topo de uma alta de curto prazo.

A empresa destaca que as principais economias do mundo ainda estão temerosas com a possibilidade de uma recessão e, com isso, o Federal Reserve dos EUA deve continuar com sua política “hawkish”. Conforme destacou a Bybit, o mercado deve manter os investimentos em ativos de risco, incluindo as criptomoedas, em stand by.

“É muito provável que os reguladores americanos mantenham a taxa de juros alta até junho quando uma redução pode começar a se concretizar, pavimentando uma leve recuperação no último trimestre do ano. Aliado a expectativa com relação ao halving, isso pode dar um fôlego para os touros retornarem com o Bitcoin em US$ 40 mil ou US$ 50 mil. Mas, até lá, com a continuação do mercado de baixa, outras empresas podem falir, causando nova onda de stress no mercado cripto”, afirma.

Bitcoin vai subir

Na mesma linha, em uma postagem no Twitter no domingo (1º), o analista Michaël van de Poppe afirmou que o Bitcoin conseguiu se manter acima do nível de suporte crucial de US$ 16.000. De acordo com o analista, agora os touros devem começar a atacar resistências superiores.

“Provavelmente a próxima semana vai ser boa. Quebra crucial em US$ 16,6 mil, se quebrar, US$ 17,1 mil é o próximo alvo”, disse o analista.

Por outro lado, o analista Scott Melker avaliou que, mesmo com as baixas, o valor de mercado do Bitcoin ainda é enorme e isso mostra que uma recuperação é iminente.

“Para efeito de comparação, seu tamanho é semelhante ao do Facebook ou ao tamanho combinado da Netflix e da Toyota”, observa o analista.

Melker apontou ainda que o valor de mercado do Bitcoin ainda é significativamente menor do que o de grandes corporações como a Apple. Além disso, é apenas uma fração do tamanho do mercado de ouro.

“Isso significa que ainda há muito espaço para o Bitcoin subir na escada dos principais ativos, já que conseguiu entrar no top 10 no passado”, disse o analista.

Read Entire Article