Bitcoin pode não romper máximas em próximo ciclo de halving; entenda

1 year ago 69

Desde que o Bitcoin (BTC) surgiu em 2009, o preço da criptomoeda evoluiu com base nos ciclos de halving. Ou seja, no corte pela metade na emissão de BTC, que ocorre a cada 210 mil blocos, ou cerca de quatro anos.

Sempre que se aproxima do halving, o preço do BTC tende a reagir e começar um ciclo de alta que chega ao seu ápice alguns meses depois do corte. Durante esse tempo, a criptomoeda sempre renovou suas máximas históricas e atingiu preços cada vez maiores.

No entanto, um analista afirma que isso pode não acontecer no próximo halving, previsto para maio de 2024. De acordo com Jason Pizzino, o BTC precisa atingir um nível chave de retração de Fibonacci, bem como subir acima de certos níveis de resistência, para que essa tendência se mantenha.

O analista e trader de criptomoedas, no entanto, diz que “por enquanto” é impossível prever um novo recorde para o Bitcoin.

“O Bitcoin pode atingir um novo recorde histórico no próximo ciclo de alta do mercado? Portanto, olhando especificamente para Bitcoin e o Bitcoin apenas, não para Ether (ETH), nem para outras criptomoedas, precisamos ver o Bitcoin voltar acima de US$ 34.500″, disse.

Nível histórico

De acordo com Pizzino, US$ 34.500 marcaria o nível de 50% Fibonacci registrado entre a máxima histórico e a mínima histórica. E para o Bitcoin, a mínima histórica é basicamente zero. Portanto, US$ 34.500 é um preço de barreira no médio prazo.

“O Bitcoin também precisa tirar seus topos mensais para mostrar que os compradores estão voltando ao mercado. Isso vai ser um grande ponto de confirmação para os jogadores macro. Quando isso ocorre, há um caso bastante forte de Bitcoin atingindo o novo recorde histórico”, disse.

Por enquanto, Pizzino afirma que não é possível dizer que o BTC atingirá um novo recorde histórico. O que aconteceu no passado é que sempre atingiu um novo recorde histórico, mas isso pode não se repetir no futuro.

Mas ainda assim, o BTC deve ganhar valor em relação aos preços atuais. Em seu “pior cenário” para o halving, Pizzino acredita que a criptomoeda deve chegar aos US$ 45.000 durante o próximo ciclo de halving.

“Se estamos procurando o pior cenário aqui, potencialmente um aumento de 200% de onde quer que essa baixa possa se formar. Caso a mínima seja de US$ 15.000, pode nos levar a cerca de US$ 45.000, em linha com alguns desses outros topos anteriores.”

De acordo com o CoinGecko, o Bitcoin está sendo negociado a US$ 16.676 no momento da redação deste artigo. Portanto, a previsão de US$ 45.000 representa uma valorização de 269% frente ao preços atuais.

Read Entire Article