Bitcoin ultrapassa US$ 56.000 e se aproxima de recorde histórico

1 month ago 36

O Bitcoin registrou uma alta de US$ 5.000 nesta segunda-feira (26), chegando a encostar na resistência de US$ 55.000 durante a parte da tarde e disparando acima de US$ 56 mil durante a noite. Com uma valorização de 9,51% nas últimas 24 horas, a moeda digital rompeu a barreira de US$ 56.760, preço não visto desde novembro de 2021.

Marcando um importante ponto de recuperação que elevou a capitalização de mercado do Bitcoin acima de US$ 1 trilhão, a alta consolidou sua posição como um dos dez ativos mais valiosos do mundo, um pouco atrás da gigante das mídias sociais Meta (ex-Facebook).

O salto de preço também está sendo acompanhado por um aumento no volume de negociações, que saltou de US$ 14,5 bilhões no início do dia para US$ 24,5 bilhões nesta tarde, destacando um crescente interesse e confiança dos investidores.

A alta do Bitcoin nesta segunda resultou na liquidação de US$ 37,4 milhões em posições vendidas, uma clara indicação de que muitos estavam apostando contra a moeda e foram pegos de surpresa pela súbita valorização.

Bitcoin alta 26 2 2024 (CoinMarketCap)Bitcoin alta 26 2 2024 (CoinMarketCap)

Bitcoin pode bater recorde de preço antes do Halving

Apesar de tentativas anteriores de ultrapassar a marca de US$ 55 mil terem fracassado, a criptomoeda manteve-se consistente acima do suporte de US$ 50.000, indicando uma continuação da disputa acirrada entre compradores e vendedores (touros e ursos) no mercado.

Com a chegada de março e o recente vencimento dos contratos futuros de Bitcoin, investidores estão se voltando para o halving em abril, com expectativas de que o preço possa alcançar recordes antes do evento.

De acordo com Sebastián Serrano, CEO e cofundador da corretora Ripio, a demanda por bitcoin começou a esquentar meses após o halving em ciclos anteriores, mas agora estamos observando uma maior atividade antes do halving e isso foi antecipado devido a uma forte demanda que era esperada com a aprovação dos ETFs.

“Analisando este contexto, muito provavelmente será um ciclo intenso, mas talvez mais curto. A verdade é que há incerteza em relação a isso porque também há quem fale de um superciclo que vai durar muito tempo. O que está claro é que os ETFs são importantes para o mercado cripto e estão exigindo e atraindo muito capital.”, disse Serrano em comunicado enviado ao Livecoins.

Com o quarto halving do Bitcoin previsto para 20 de abril, análises recentes da 10X Research indicam um possível aumento de mais de 30% no preço do Bitcoin nas oito semanas que antecedem o evento. O fenômeno, já observado em ciclos anteriores, parece estar se repetindo, com o Bitcoin mostrando sinais fortes de valorização.

Previsão preço Bitcoin após halving (Pantera Capital)Previsão preço Bitcoin após halving (Pantera Capital)

Atualmente, o Bitcoin é negociado na faixa de US$ 56.500, e se as projeções da 10X Research se confirmarem, poderíamos ver o preço da criptomoeda se aproximando ou até mesmo superando seu recorde histórico de US$ 69.000 antes do halving.

Markus Thielen, fundador da 10X Research, disse ao Coindesk que baseado nos dados dos três ciclos anteriores, o Bitcoin tende a registrar um aumento médio de 32% nos 60 dias que antecedem o halving.

Ele também aponta para um crescente otimismo tanto na comunidade cripto quanto entre investidores tradicionais, estes últimos demonstrando entusiasmo por meio de fortes influxos nos ETFs de Bitcoin.

Além disso, a análise do RSI mensal do Bitcoin reforça a perspectiva de alta. O indicador, que mede a velocidade e a mudança dos movimentos de preços, ultrapassou 80 pela primeira vez desde dezembro, sinalizando uma possível aceleração na tendência de alta.

Se a história servir de guia e se repetir, o Bitcoin poderia atingir novos patamares, potencialmente ultrapassando US$ 74.600, baseando-se no ganho médio observado em sinais RSI anteriores.

Embora o desempenho passado não garanta resultados futuros e fatores macroeconômicos possam influenciar o mercado, o cenário atual sugere uma disposição favorável à assunção de riscos.

Políticas fiscais estimulantes nos EUA, juntamente com expectativas de crescimento econômico global robusto e um dólar mais fraco, podem apoiar a continuação da trajetória de alta do Bitcoin.

O Goldman Sachs, por exemplo, ajustou recentemente sua previsão para o S&P 500, refletindo um otimismo que pode se estender ao mercado de criptomoedas.

Criptomoedas em alta

Conforme o mercado de criptomoedas acompanha a alta do Bitcoin, o Ethereum, segunda maior criptomoeda por valor de mercado, subiu para uma nova máxima anual de US$ 3.270.

A Solana também viu uma alta de quase 5% e superou a marca de 109 dólares. Outros ativos em alta ​​incluem a MATIC (Polygon), que subiu 9% superou o preço de US$ 1,00. AVAX, DOT, Litecoin, LDO, ApeCoin e NEAR também subiram entre 5% e 10% no dia.

Criptomoedas em alta 26 02 2024 (Coin360)Criptomoedas em alta 26 02 2024 (Coin360)

Por fim, o Bitcoin valorizou mais de 150% em 2023 e 33% em 2024, não demonstrando nenhum sinal de desaceleração. Sendo assim, especialistas acreditam que o inverno das criptomoedas ficou para trás e estamos, de fato, na primavera.

Texto atualizado em 26/02 às 23:00 após o bitcoin superar US$ 55 mil dólares.

Read Entire Article