‘Cenas deprimentes’, ‘baderna’, ‘golpistas’, ‘punição exemplar’: as reações dos políticos à invasão das sedes dos Três Poderes

1 year ago 161
Política
 as reações dos políticos à invasão das sedes dos Três PoderesSimone Tebet chamou a invasão dos prédios de "atitude criminosa" e pediu punição. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

As invasão por bolsonaristas golpistas das sedes dos Três Poderes em Brasília movimentou o mundo político neste domingo (8). Pelo Twitter, autoridades se manifestaram e pediram a punição dos criminosos. O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), disse que o Congresso nunca dará espaço “para a baderna, a destruição e vandalismo”.

“O Congresso Nacional jamais negou voz a quem queira se manifestar pacificamente. Mas nunca dará espaço para a baderna, a destruição e vandalismo. Os responsáveis que promoveram e acorbetaram esse ataque à democracia brasileira e aos seus principais símbolos devem ser identificados e punidos na forma da lei”, escreveu Lira. “A democracia pressupõe alternância de poder, divergências de pontos de vista, mas não admite as cenas deprimentes que o Brasil é supreendido nesse momento. Agiremos com rigor para preservar a liberdade, a democracia e o respeito à Constituição”, concluiu.

A ministra do Planejamento, Simone Tebet, classificou as invasões como “atitude criminosa e radical de golspitas” que “precisa de punição exemplar”. Tebet defendeu que políticos coniventes com o ocorrido e também os financiadores das invasões sejam “responsabilizados com rigor”.

O Congresso Nacional jamais negou voz a quem queira se manifestar pacificamente. Mas nunca dará espaço para a baderna, a destruição e vandalismo.

— Arthur Lira (@ArthurLira_) January 8, 2023

Gleisi Hoffmann, presidente do PT, criticou o governo do Distrito Federal e cobrou o governador Ibanais Rocha (MDB) e também Anderson Torres, que foi ministro da Justiça no governo Bolsonaro e acabou exonerado do cargo de Secretário de Segurança Pública do DF ainda enquanto se desenrolava a invasão. “Governador e seu secretário de segurança, bolsonarista, são responsáveis pelo que acontecer”, defendeu Hoffmann.

Horas depois da invasão, Ibaneis informou a desoneração de Torres, disse que está em Brasília “monitorando as manifestações” e prometeu “previdências para conter a baderna antidemocrática na Esplanada dos Ministérios”.

A atitude criminosa e radical de golpistas, ao afrontarem os poderes, invadindo o Congresso Nacional e vandalizando o STF e o Planalto, precisa de punição exemplar. Os líderes políticos coniventes, bem como os financiadores dessa ação, devem ser responsabilizados com rigor. +

— Simone Tebet (@simonetebetbr) January 8, 2023

O ministro da Justiça, Flávio Dino,

Read Entire Article