Coinbase antecipa tendência que liderará renascimento do DeFi

1 month ago 45

Siga o CriptoFacil no Google News CriptoFacil

A Coinbase, uma das principais exchanges de criptomoedas do mundo, prevê que o renascimento do DeFi (Finanças Descentralizadas) se concentrará nos protocolos de re-staking.

O re-staking é uma estratégia que permite aos usuários utilizar tokens já alocados em staking em redes de criptomoedas para obter recompensas adicionais. Esse processo envolve bloquear criptomoedas em plataformas de staking, como Lido ou RocketPool, e receber tokens derivados, como Lido Staked ETH (stETH) ou Swell Staked ETH (rETH), em troca.

Esses tokens stETH ou rETH são então alocados em staking em protocolos de reestabelecimento, como o EigenLayer, que os utiliza para validar outras redes, gerando recompensas adicionais.

O interesse nessa estratégia tem impulsionado o recente aumento no staking de Ether (ETH), conforme aponta um relatório da Coinbase. A demanda para ser validador da rede Ethereum aumentou desde o final de janeiro.

Coinbase aponta re-staking como catalisador de DeFi

Entre os protocolos de re-staking, o EigenLayer se destaca na visão da Coinbase. Seu valor total bloqueado (TVL) cresceu significativamente desde o início de fevereiro, atingindo US$ 7 bilhões hoje, de acordo com dados da DeFiLlama.

Esse crescimento é atribuído à decisão de suspender temporariamente o limite de TVL de 5 a 9 de fevereiro. A EigenLayer expressou sua visão de um futuro onde as fronteiras sejam eliminadas permanentemente, buscando equilibrar a neutralidade com a descentralização a longo prazo.

Apesar de ainda não ter lançado nenhum serviço validado ativamente na rede principal, a EigenLayer apresenta protocolos secundários que oferecem tokens de re-stake líquidos e outros produtos on-chain, também registrando um crescimento substancial no TVL.

A Coinbase observa que um ecossistema de re-staking bem-sucedido, com rendimento adicional atrativo, poderia ser uma âncora subestimada para a liquidez do Ether.

Embora o re-staking tenha se consolidado como uma das principais narrativas para as criptomoedas, há opiniões contrárias. Vitalik Buterin, cocriador do Ethereum, expressou preocupações sobre o uso da rede para fins além da validação de transações, incluindo o re-staking, alertando para os riscos sistêmicos envolvidos.

Siga o CriptoFacil no Google News CriptoFacil

Read Entire Article