Cotação do Bitcoin hoje 03/01/2023: baixa volatilidade e baixo volume mantém Bitcoin em US$ 16.700

1 year ago 122

A principal criptomoeda do mercado, o Bitcoin (BTC), está cotado na manhã desta terça-feira, 03/01/203, em R$ 89.771,17. Depois de uma dia com baixos volumes de negociação o Bitcoin permaneceu em US$ 16.700, sinalizando uma tendência que deve dominar a semana.

A baixa volatilidade o os baixos volumes de negociação já vinham dominando o cenário desde a segunda semana de dezembro de 2022. Analistas apontam que a tendência é que este cenário não sofra mudanças nesta primeira semana de janeiro e acreditam que uma reversão de tendência só deve começar no segundo semestre do ano. 

Segundo Rony Szuster, Crypto Specialist no Mercado Bitcoin, afima que os dados on-chain, apontam que tivemos acréscimo de pouco mais de 10.000 Bitcoins nas mãos dos LTH e saldo nas exchanges se mantendo estável, com a adição de apenas cerca de 400 unidades de BTC. No mesmo período, o saldo de Ethereum (ETH) em validação na beacon chain aumentou cerca de 9.000 unidades.

"Indo para terceira semana consecutiva na mesma faixa de preço, o Bitcoin em breve deve explodir. Zonas de acumulação como a de agora costumam preceder fortes movimentos, e vamos depender do ânimo dos investidores para saber para qual dos lados a arrancada deve acontecer. Prevejo uma valorização ou desvalorização na casa de 10% durante o mês de janeiro", aponta Fernando Pereira, gerente de conteúdo da Bitget.

Portanto, o preço do Bitcoin em 03 de janeiro de 2023 é de R$ 89.771,17.

Short squeeze

Ekta Mourya, da FX Street, afirma que diversos analistas debatem se o movimento atual podem indicar um short squeeze, que é um movimento que ocorre quando um ativo está em uma tendência de baixa prolongada vê seu preço subir rapidamente e os vendedores a descoberto decidem cortar suas perdas e sair de suas posições.

"O aumento no preço do BTC durante um short squeeze pode durar de semanas a alguns meses, dependendo de outros fatores que influenciam o ativo. Os analistas permanecem otimistas com a recuperação do preço do BTC em 2023, os touros continuam sua busca por uma alta no Bitcoin", disse.

Para justificar sua posição ela afirma que os shorts de Bitcoin no valor de US$ 93,5 milhões foram fechados em dezembro de 2022 na Bitfinex e destaca que um grande volume de vendas fechadas indica que os traders estavam pessimistas sobre o ativo e decidiram reduzir as perdas assim que o preço do BTC subiu.

"Com base no gráfico acima da Coinglass, US$ 9,12 milhões em posições vendidas e US$ 2,02 milhões em posições longas foram liquidados em 2 de janeiro. A The Trading Capital, acredita que o movimento é apenas um short squeeze desencadeado pela liquidação de shorts atrasados. Mas a alta precisa de confirmação por meio de um aumento no volume comercial e uma tendência positiva nas perspectivas macroeconômicas.

Os analistas argumentam que o sentimento geral entre os traders de BTC é pessimista e recomendam aguardar uma confirmação antes de abrir uma posição comprada no ativo", afimou.

O que é Bitcoin?

O que é Bitcoin? O Bitcoin (BTC) é uma moeda digital, que é usada e distribuída eletronicamente. O Bitcoin é uma rede descentralizada peer-to-peer. Nenhuma pessoa ou instituição o controla. 

O Bitcoin não pode ser impresso e a sua quantidade é muito limitada – somente 21 milhões de Bitcoins podem ser criados. O Bitcoin foi apresentado pela primeira vez como um software de código aberto por um programador ou um grupo de programadores anônimo sob o codinome Satoshi Nakamoto, em 2009.

Houve muitos rumores sobre a identidade real do criador do BTC, entretanto, todas as pessoas mencionadas nesses rumores negaram publicamente ser Nakamoto.

O próprio Nakamoto afirmou ser um homem de 37 anos que vive no Japão. No entanto, por causa de seu inglês perfeito e seu software não ter sido desenvolvido em japonês, há dúvidas razoáveis sobre essas informações. Por volta da metade de 2010, Nakamoto foi fazer outras coisas e deixou o Bitcoin nas mãos de alguns membros proeminentes da comunidade BTC.

Para muitas pessoas, a principal vantagem do Bitcoin é sua independência de governos mundiais, bancos e corporações. Nenhuma autoridade pode interferir nas transações do BTC, impor taxas de transação ou tirar dinheiro das pessoas. Além disso, o movimento Bitcoin é extremamente transparente - cada transação única é armazenada em um grande ledger (livro-razão) público e distribuído, chamado Blockchain.

Essencialmente, como o Bitcoin não é controlado como uma organização, ele dá aos usuários controle total sobre suas finanças. A rede Bitcoin compartilha de um ledger público chamado "corrente de blocos" (block - bloco, chain - corrente). Esse ledger contém todas as transações processadas. Os registros digitais das transações são combinados em "blocos". 

Se alguém tentar mudar apenas uma letra ou número em um bloco de transações, também afetará todos os blocos que virão a seguir. Devido ao fato de ser um ledger público, um erro ou uma tentativa de fraude podem facilmente ser detectados e corrigidos por qualquer pessoa.

A carteira do usuário pode verificar a validade de cada transação. A autenticidade de cada transação é protegida por assinaturas digitais correspondentes às dos endereços de envio.

Devido ao processo de verificação e, dependendo da plataforma de negociação, pode levar alguns minutos para que uma transação BTC seja concluída. O protocolo Bitcoin foi projetado para que cada bloco leve cerca de 10 minutos para ser minerado.

LEIA MAIS

Aviso: Esta não é uma recomendação de investimento e as opiniões e informações contidas neste texto não necessariamente refletem as posições do Cointelegraph Brasil. Cada investimento deve ser acompanhado de uma pesquisa e o investidor deve se informar antes de tomar uma decisão

Read Entire Article