Eduardo Bolsonaro passa o dia no Twitter criticando novo governo

1 year ago 71

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP), o filho “zero 3” do ex-presidente Jair Bolsonaro, se manteve bastante ativo no Twitter nesse 1° de janeiro, dia da posse de Luiz Inácio Lula da Silva na Presidência da República e dos governadores em todo o Brasil. Às 17h37, quando Lula encerrava seu discurso no Parlatório após receber a faixa presidencial, ele postou uma imagem que dizia “Fora Lula”, com o comentário “Ele vai ter um cenário bem diferente de 2003.”

Antes disso, o deputado já havia criticado o discurso anterior de Lula, no Congresso Nacional, quando ele prometeu revogar os decretos sobre armamentos. “A maior preocupação de um ditador é poder fazer o que quiser com sua população. Desarmamento não refere-se (sic) a segurança e sim a controle social”.

Ele apresentou um gráfico atribuído ao Centro de Pesquisa em Direito e Segurança (Cepedes), que aponta uma queda de homicídios no País durante a gestão de Bolsonaro. “Por isso o desarmamento sempre precede uma ditadura ou é a 1ª coisa que faz no poder”, comentou.

Eduardo também criticou a presença do ex-primeiro-ministro de Portugal, José Sócrates, na posse de Lula. O político português enfrenta investigações sobre corrupção na Operação Marquês.  “A quadrilha se reunindo toda de novo. Certamente não é pensando no bem de seus povos, mas para acertarem – agora sem erro – como acobertar suas falcatruas”, escreveu na rede social.

O filho de Bolsonaro também postou uma foto aérea da multidão que se dirigia à Praça dos Três Poderes no início da tarde, alegando a ausência das cores da bandeira brasileira e a predominância do vermelho. “Para quem diz que comunismo não existe: procure uma bandeira do Brasil aí”, ironizou.

E sobrou até para Bruno Monteiro Aiub, youtuber e podcaster conhecido como Monark. O influenciador postou mais cedo no Twitter: “acho legal ficar e cima do muro, dá para ver mais longe assim”. Eduardo Bolsonaro não perdoou: “Que covarde. Tirando o corpo fora – mas não surpreendente. Lembro do pessoal da sua laia nos ironizando, zuando (sic) quando alertávamos para a volta do PT. Tá aí.”, escreveu

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Mais cedo, ele elogiou Tarcísio de Freitas (Republicanos) em sua posse como novo governador de São Paulo. “Parabéns ao novo Governador de São Paulo, que é o 1º desde 1995 que não é membro do PSDB. Ele agradeceu a ousadia do PR @jairbolsonaro  em nomeá-lo MINFRA (Ministério da Infraestrutura) e isso projetou sua imagem nacional como gestor, trabalhador, técnico e inteligente. Sucesso, Tarcísio”.

Read Entire Article