Eletrobras (ELET3) deixa resgate de ações fora da pauta da Assembleia

1 year ago 57
Negócios

A Eletrobras (ELET3) decidiu retirar o resgate de ações da pauta da Assembleia Geral Extraordinária (AGE) da companhia que será realizada nesta quinta-feira (5) às 14h.

Conforme comunicado pela companhia, os demais temas da Assembleia da Eletrobras seguirão em pauta, mas o resgate de ações preferenciais de classe A (PNA), exclusivamente, ficará de fora.

Os boletins de voto a distância que se posicionaram sobre o resgate de ações da Eletrobras nesta AGE serão desconsiderados pela companhia.

“A Eletrobras estudará com seus assessores as alternativas relacionadas ao tema e, oportunamente,
informará os acionistas sobre a eventual retomada das respectivas deliberações em futura assembleia
da companhia”, diz o comunicado arquivado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Além disso, em outro comunicado, a companhia anunciou que os acionistas de suas subsidiárias aprovaram a incorporação de suas ações pela companhia após realizarem assembleias.

Veja quais foram as subsidiárias da Eletrobras que aprovaram a incorporação

  • Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf)
  • Companhia de Geração e Transmissão de Energia Elétrica do Sul do Brasil (CGT – Eletrosul)
  • Furnas
  • Centrais Elétricas e Centrais Elétricas do Norte do Brasil (Eletronorte)

Tesouraria quer comprar até 10% das ações ELET3 até 2024

O conselho de administração da companhia aprovou recentemente um programa de recompra das ações.

Em fato relevante arquivado na CVM na noite de terça (3), a empresa afirmou que a iniciativa atingir até 10% dos papéis em circulação.

Ou seja, de acordo com a Eletrobras, o programa pode adquirir até 202,1 milhões de ações ordinárias e 27,5 milhões de ações preferenciais B – representando 10% do total de ações em circulação de cada classe e espécie.

O prazo máximo para a liquidação dessa operação é de 18 meses, contados a partir da última terça (3). Assim, as ações da Eletrobras podem ser recompradas pela tesouraria até o dia 2 de julho de 2024.

“A recompra de ações somente será realizada se compatível com a situação financeira da companhia e se houver recursos disponíveis”, reforçou a Eletrobras no comunicado, ao detalhar os objetivos do programa de recompra das ações.

Read Entire Article