Em Pernambuco, Raquel Lyra defende combate à fome e governo de união

1 year ago 77

A governadora Raquel Lyra (PSDB) e a vice-governadora Priscila Krause (Cidadania) tomaram posse neste domingo (1º) na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), no Recife. É a primeira mulher a comandar o governo do estado.

Raquel e Priscila foram empossadas por volta das 16h30 (de Brasília), no Edifício Miguel Arraes, sede da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), no Recife. A cerimônia foi conduzida pelo presidente da Casa, o deputado estadual Eriberto Medeiros (PSB).

Raquel teve mais de 3,1 milhões de votos, ou 58,7% dos votos válidos. Em seu discurso, ela citou que o combate à fome será prioridade de seu governo.

“Nos últimos anos, sobretudo, vimos grandes conquistas se perdendo, o aumento da miséria, da violência e a perda do protagonismo – que sempre foi nossa marca. Deixamos de ser ouvidos nacionalmente. Pernambuco deixou de ser uma postura para virar uma lembrança. Enquanto nós estamos aqui reunidos, nesta linda cerimônia, cumprindo os ritos democráticos, do lado de fora desses salões, milhões de mães e pais não sabem se vão ter o que servir aos filhos para comer. É com essas famílias que mais me importo e é para quem mais vamos trabalhar”, disse.

“Não podemos errar e nem perder tempo com erros que já vimos os outros cometendo. O Brasil e o mundo vivem um clima de muita polarização, tantas vezes transformada em ódio e inimizade. A disputa política leva as pessoas a escolhas diferentes, que são naturais e democráticas. Porém, as divergências não podem estar acima da cidadania, da empatia e da solidariedade”, continuou a governadora.

“Vou ser a governadora de todas as pernambucanas e pernambucanos, não importando que escolhas fizeram nas urnas. Quero pedir esse voto de confiança aos deputados, prefeitos e todos aqueles que sabem da importância de fazer com que Pernambuco viva um novo tempo. Vamos trabalhar juntos”, completou Raquel.

Desde 2006 que Pernambuco não tinha uma transição entre governos de partidos diferentes. A última vez que isso ocorreu foi quando Mendonça Filho (então no PFL, atual União Brasil) passou o governo para Eduardo Campos (PSB). A sigla passou a comandar o estado desde então.

Raquel, que até março era prefeita de Caruaru – deixando o cargo para concorrer ao governo – tem como vice Priscila Krause (Cidadania), uma chapa inédita no estado, com duas mulheres disputando as eleições ao comando do estado.

A tucana ainda foi deputada estadual por dois mandatos, entre 2011 e 2017. Ela é filha de João Lyra Neto, que, além de deputado estadual e prefeito de Caruaru, também foi governador de Pernambuco entre 2014 e 2015.

Raquel tem falado em “construir pontes” desde que venceu a eleição, defendendo um grande diálogo com o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT), assim como com os prefeitos das cidades de Pernambuco.

Read Entire Article