Ex-advogado da FTX cooperou com Justiça dos EUA no caso de Sam Bankman-Fried

1 year ago 90

O ex-chefe de conformidade da FTX, Daniel Friedberg, começou a trabalhar para Sam Bankman-Fried em 2017 e renunciou à FTX dias antes do colapso da exchange.

Ex-advogado da FTX cooperou com Justiça dos EUA no caso de Sam Bankman-Fried

Daniel Friedberg, o controverso advogado que atuou como chefe de conformidade da extinta exchange FTX, teria cooperado com os promotores dos Estados Unidos que investigam o colapso da FTX.

Friedberg forneceu detalhes sobre a FTX em uma reunião com duas dúzias de investigadores do escritório do Procurador dos EUA para o Distrito Sul de Nova York (SDNY) em 22 de novembro, informou a Reuters.

A reunião incluiu funcionários do Departamento de Justiça, do Departamento Federal de Investigações (FBI) e da Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC), observa a reportagem, citando uma fonte familiarizada com o assunto.

Na reunião, Friedberg forneceu detalhes aos promotores sobre o uso de fundos de clientes pelo fundador da FTX, Sam Bankman-Fried, para financiar seu esquema de negócios ilegais. Ele também deu detalhes de como funcionava o fundo de hedge Alameda Research, também de propriedade de Bankman-Fried.

O advogado espera ser convocado como testemunha do governo no julgamento de Bankman-Fried marcado para outubro. Até agora, Friedberg não foi acusado e não foi informado de que está sob investigação criminal.

Embora disposto a ajudar as autoridades norte-americanas a obter mais detalhes sobre o caso de Bankman-Fried, o próprio Friedberg tomou medidas para ocultar algumas informações pessoais da opinião pública.

Pouco depois do colapso da FTX, Friedberg deletou seu perfil do LinkedIn em meio a relatos indicando seu envolvimento com o esquema de pôquer online UltimateBet. Ele supostamente atuou como conselheiro geral da UltimateBet e desempenhou um papel relevante no encobrimento do escândalo de trapaça que envolveu a empresa em 2008.

Embora alguns relatos sugiram que Friedberg ingressou na FTX em março de 2020, Bankman-Fried alegou que ele era o "assessor jurídico da FTX desde o início" em 2019. Friedberg também teria servido pela primeira vez a Bankman-Fried como consultor externo na administração da Alameda em 2017.

Perfil de Daniel Friedberg excluído do LinkedIn. Fonte: Poker News

De acordo com fontes da Reuters, Friedberg renunciou ao cargo na FTX em 8 de novembro, um dia depois que Bankman-Fried divulgou aos altos executivos da empresa que a exchange estava quebrada.

Conforme relatado anteriormente, em 3 de janeiro Bankman-Fried se declarou inocente de todas as acusações criminais relacionadas ao colapso do FTX, incluindo fraude eletrônica, fraude de valores mobiliários e violações das leis de financiamento de campanhas eleitorais. Anteriormente, em dezembro, o co-fundador da FTX, Gary Wang, e a ex-CEO da Alameda Research, Caroline Ellison, se declararam culpados de acusações de fraude. Ambos agora estão cooperando com a SDNY e a investigação da Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) sobre Bankman-Fried.

LEIA MAIS

Read Entire Article