Ex-CEO da Celsius, Alex Mashinsky, é processado por fraudar investidores

1 year ago 76

A procuradora-geral de Nova York, Letitia James, entrou nesta quinta-feira (05) com uma ação contra Alex Mashinsky, cofundador e ex-CEO da empresa de empréstimo de criptomoeda Celsius Network. James acusa Mashinsky de fraudar milhares de investidores, incluindo mais de 26.000 nova-iorquinos, em bilhões de dólares em criptomoedas.

De acordo com o processo, o executivo fez repetidas declarações falsas e enganosas sobre a segurança, o número de usuários e as estratégias de investimentos da Celsius. Seu objetivo era encorajar os investidores a depositar seus ativos digitais na plataforma.

Mashinsky disse, por exemplo, que a Celsius fez investimentos seguros e de baixo risco e apenas emprestou ativos a entidades respeitáveis. No entanto, a Celsius acabou perdendo milhões em “investimentos arriscados”. Diante disso, Mashinsky “deturpou e ocultou a deterioração da condição financeira da Celsius”, disse a promotoria.

Ex-CEO pode ser proibido de fazer negócios em Nova York

Além disso, a acusação diz que o ex-CEO da Celsius não conseguiu se registrar como vendedor da Celsius e como negociante de valores mobiliários e commodities.

O intuito da procuradoria-geral com a ação é proibir, de forma permanente, Mashinsky de fazer negócios em Nova York, envolvendo a emissão, oferta ou venda de valores mobiliários ou commodities. Também visa impedi-lo de atuar como diretor ou executivo de qualquer empresa que faça negócios em Nova York.

Além disso, James exige que ele pague uma indenização pela suposta fraude de modo a reembolsar os investidores.

“Como ex-CEO da Celsius, Alex Mashinsky prometeu levar os investidores à liberdade financeira. Mas os levou a um caminho de ruína financeira”, disse James. “A lei é clara que fazer promessas falsas e infundadas e enganar os investidores é ilegal.”

Quem é Alex Mashinsky da Celsius?

Mashinsky era o rosto público por trás da plataforma de empréstimo de criptomoedas Celsius. Era ele quem aparecia em entrevistas, conferências e nas mídias sociais para promover a plataforma e recrutar investidores.

Em junho do ano passado, conforme noticiou o CriptoFácil, logo após a Celsius entrar e crise e paralisar os saques, Mashinsky foi acusado por um investidor de supostamente tentar fugir dos Estados Unidos para Israel – a informação não foi confirmada.

Depois, em setembro daquele ano, o executivo apresentou uma carta de demissão com efeito imediato ao Comitê Especial do Conselho de Administração da Celsius

De acordo com a carta, Mashinsky renunciou ao cargo de CEO e deixou outros cargos e diretorias em diferentes subsidiárias. No entanto, o chefe da Celsius manteve o seu cargo de diretor na Celsius Network Ltd.

Read Entire Article