Fed sobe juros dos EUA para 5,5%, maior nível em 22 anos

10 months ago 74
Internacional

O Comitê de Política Monetária (FOMC) do Federal Reserve (Fed), o Banco Central dos Estados Unidos, tomou a decisão de elevar os juros em sua reunião feita nesta quarta-feira (26).

Fed sobe juros dos EUA para 5,5%, maior nível em 22 anos Jerome Powell, presidente do Federal Reserve. Foto: YouTube

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/07/1420x240-Banner-Materias-01-3.png

O aumento foi de 0,25 ponto percentual (p.p.) na taxa de referência do Fed, indo para faixa de 5,25% a 5,5% – já que nos EUA os juros são uma banda, e não um número fixo.

Com isso, os juros dos Estados Unidos ficam em seu maior patamar dos últimos 22 anos.

Em seu comunicado, a autoridade monetária destaca que os indicadores recentes sugerem que a atividade econômica vem crescendo em ritmo moderado.

“Os ganhos de empregos foram robustos nos últimos meses e a taxa de desemprego permaneceu baixa. A inflação continua elevada”, pontua o comitê de política monetária.

“Ao determinar a extensão do endurecimento adicional da política que pode ser apropriado para fazer a inflação a voltar 2% ao longo do tempo, o FOMC levará em conta o aperto cumulativo da política monetária, os atrasos com os quais a política monetária afeta a atividade econômica e a inflação e os fatores de desenvolvimento econômico e financeiros”, segue.

O Comitê ainda destacou que continuará reduzindo suas participações em títulos do Tesouro e dívidas de agências e títulos lastreados em hipotecas de agências, conforme descrito em seus planos anunciados anteriormente.

Segundo Anna Wong, da Bloomberg Economics, o aumento de juros nesse patamar era relativamente esperado, e a falta de mudanças na declaração de política monetária “diz muito”, e sugere que o Fomc não alterou suas perspectivas desde a última reunião, em junho.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/1420x240-Investindo-no-exterior.png

Impacto da decisão do Fed nos preços dos ativos

Antes da decisão de juros do Fed, as bolsas internacionais operavam sem sinal único, com leve alta no Dow Jones ante uma leve queda na Nasdaq e no S&P 500.

No Brasil, o Ibovespa mantinha a cautela, caindo 0,25%, ante uma queda no dólar ante o Real.

Poucos minutos após a decisão do Fed, às 15h30, o Ibovespa operava em queda de 0,12% a 121.865 pontos, ao passo que os contratos futuros do dólar, com vencimento para agosto, mostram queda de 0,39%. Em Wall Street, queda de 0,21% no S&P 500 e alta de 0,13% no Dow Jones.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

Read Entire Article