Fórum Econômico Mundial descreve o futuro das criptomoedas em 2023

1 year ago 96

O Fórum Econômico Mundial (WEF, na sigla em inglês) sugeriu que o bear market atual das criptomoedas pode marcar um ponto de virada para o setor. Embora os investidores apontem que a queda nos preços seja algo negativo, para o WEF isso pode fortalecer o mercado para uma alta exponencial nos próximos anos.

De acordo com a agência, a desaceleração do mercado pode ser equiparada à bolha pontocom. Nela, as empresas de tecnologia viram o valor de suas ações registrarem altas meteóricas para então, com o estouro da bolha, recuarem fortemente.

No entanto, o WEF afirma que entre as empresas que sobreviveram estão as maiores empresas do mundo e que moldaram a sociedade como a Apple e a Microsoft. Assim, para o WEF, o mesmo deve ocorrer com cripto e, de certa forma, já ocorreu com a bolha dos ICOs em 2017.

Além disso, o WEF apontou que o futuro dos ativos digitais será guiado pela perspectiva regulatória. Acredita-se que as criptomoedas serão integradas ao sistema financeiro tradicional, porém com uma regulamentação para tentar controlar parte de sua atividade.

Na postagem, o WEF observou que as jurisdições que fizeram esforços para regular o setor devem moldar o futuro. Com base nisso, o Brasil pode ser um dos líderes neste processo. Afinal, no fim de 2022, o governo aprovou a “Lei Bitcoin”, que regula o setor no país.

“Os países que possibilitam a competição responsável moldarão o futuro. Criptomoedas e blockchains continuarão a ser partes integrantes do kit de ferramentas econômicas modernas. Isso apesar do grande dano que essas ferramentas podem ter causado quando usadas pelas pessoas erradas”, disse o Fórum.

Criptomoedas serão parte do futuro

O WEF também afirmou que a blockchain tem grandes aplicações. Portanto,  a experimentação no setor de serviços financeiros é algo a ser observado. Nessa linha, o WEF destacou entidades como o gigante bancário JPMorgan, que estão adotando cada vez mais a blockchain.

Por outro lado, o WEF reconheceu que os riscos inerentes a qualquer setor envolvendo dinheiro sempre estarão presentes. Isso inclui, por exemplo, o potencial de maus atores para usar a tecnologia para fins maliciosos.

Por fim, sobre o fato de as criptomoedas estarem testemunhando perdas, o Fórum Econômico Mundial afirmou que proibir o setor pode não ser a abordagem correta. O WEF fez uma comparação com os vícios relacionados à internet em geral.

“A abordagem mais duradoura com todas as tecnologias inovadoras é eliminar seus efeitos nocivos, colocando as tecnologias (como todas as ferramentas) nas mãos de atores responsáveis ​​e incentivando seu uso responsável”, finalizou.

Read Entire Article