França diz que criptomoeda do fundador do ChatGPT é questionável

9 months ago 42
Arco do Triunfo, na FrançaArco do Triunfo, na França.

Nesta sexta-feira (28), fontes do governo da França confirmaram que estão apurando a situação da criptomoeda Worldcoin, criada por Sam Altman, o também fundador do ChatGPT.

Isso porque, a criptomoeda foi até a França coletar dados de pessoas do país, o que levou os reguladores a ligarem o alerta.

Como as pessoas estão trocando seus dados pessoais por criptomoedas, autoridades querem entender o funcionamento do projeto. Lançada na última segunda-feira (24), a Worldcoin já coleciona polêmicas na Europa.

Órgão de privacidade da França diz que criptomoeda do fundador do ChatGPT tem uma “privacidade questionável”

No Brasil, a Worldcoin instalou várias bases de coleta de íris dos brasileiros, que podem ganhar criptomoedas ao fornecer seus dados.

Contudo, na França o mesmo processo de coleta de dados dos franceses ligou o alerta das autoridades. De acordo com a Reuters, o órgão de vigilância de privacidade, CNIL, questiona a legalidade da coleta de dados das pessoas.

Isso porque, a empresa por trás da Worldcoin, sob o comando de Sam Altman, está com vários locais pelo mundo coletando dados da íris, mas em muitos casos, sem nem mesmo solicitar autorização para isso.

Quem verifica seu cadastro junto a empresa, ao ler a íris dos olhos, ganha uma identidade no aplicativo, chamada World ID. Com isso, pode se registrar em plataformas provando ser um humano.

No futuro, uma validação assim poderia substituir até os tradicionais captchas em sites, que tentam verificar se o usuário é um humano ou robô.

Em nota para a Reuters, o órgão governamental da França disse que a “privacidade dos dados coletados são questionáveis, assim como o seu armazenamento“.

Vale lembrar que a Europa tem uma das leis de privacidade mais rígidas do mundo, a GDPR, similar a LGPD no Brasil, porém com muito mais detalhes. Com isso, caso a Worldcoin negligencie as regras locais, poderá enfrentar problemas com autoridades.

Alerta da França e Reino Unido mostram que Europa segue atenta a chegada da nova criptomoeda

Cofundada por Sam Altman, a criptomoeda Worldcoin chamou rápida atenção de fãs de tecnologia. Muitos gostaram de aproximar seus rostos do equipamento de leitura de íris da empresa, chamado ORB, em troca de ganhar algumas criptomoedas.

Contudo, a chegada da polêmica criptomoeda motivou uma sequência de alerta na Europa. Antes da França questionar a privacidade do projeto, o Reino Unido declarou que vai convocar responsáveis pela Worldcoin para falar os detalhes da tecnologia.

Na França, um sandbox do CNIL busca projetos de inteligência artificial para testar em ambientes controlados as inovações, mostrando que o governo está preocupado com o avanço da tecnologia.

Trade to Earn! Na digitra.com toda vez que você compra ou vende alguma cripto, você ganha cashback em criptomoedas. Acesse Digitra.com

Siga o Livecoins no Google News.
Curta no Facebook, TwitterInstagram.

Fique atualizado!

Receba as notícias mais importantes do dia.

Read Entire Article