FTX gastou US$ 40 milhões com alimentação, passagens e hotéis em apenas 9 meses, revelam documentos judiciais

1 year ago 118

A FTX não fazia restrições às despesas da empresa nas Bahamas, de acordo com documentos do processo judicial.

FTX gastou US$ 40 milhões com alimentação, passagens e hotéis em apenas 9 meses, revelam documentos judiciais

O braço de Bahamas da FTX gastou uma quantia impressionante de dinheiro em hotéis e acomodações de luxo, passagens de avião e alimentação nos nove meses que antecederam o colapso da exchange, revelaram documentos do processo judicial.

De acordo com os documentos do tribunal de falências analisados pela Business Insider, a FTX Digital Markets gastou US$ 40 milhões entre janeiro e setembro, antes de declarar falência em novembro por “problemas de liquidez”.

Mais de US$ 15 milhões foram gastos em hotéis e acomodações de luxo, sendo US$ 5,8 milhões em um resort – o Albany Hotel. Este é o resort de luxo onde Sam Bankman-Fried moroava em uma cobertura de $ 30 milhões até ter sua prisão decretada, afirmou a reportagem.

Cerca de US$ 3,6 milhões foram gastos no Grand Hyatt, um hotel quatro estrelas que hospedou a realeza britânica em março. Também foram gastos US$ 800.000 no resort cinco estrelas Rosewood.

Além disso, quase US$ 7 milhões foram gastos em refeições e serviços de entretenimento. Cerca de metade desse valor foi gasto em serviços de alimentação, de acordo com os documentos. Quase US$ 4 milhões foram gastos em voos e mais de $ 500.000 foram gastos em serviços postais e entregas.

A FTX até fez um acordo privado com uma transportadora aérea para entrega de pedidos da Amazon a partir de um depósito em Miami, já que a gigante do comércio eletrônico não fazia entregas nas Bahamas, de acordo com o Financial Times.

O Financial Times acrescentou que a empresa também fornecia ao todos os funcionários da exchange nas Bahamas um “conjunto completo de carros com cobertura para gastos com combustível [e] viagens ilimitadas para qualquer escritório da exchange em todo o mundo, com despesas totais pagas."

Em dezembro, uma ex-funcionária revelou a extensão dos gastos excessivos da empresa com artigos de luxo, dizendo que a FTX era “semelhante a um culto”. “Toda a operação foi ineficiente de forma icônica e idiota”, disse ela na época.

A FTX também fez inúmeras doações para instituições de caridade e organizações locais nas Bahamas.

Há especulações de que algumas dessas doações feitas pela FTX podem ter que ser devolvidas enquanto a ilha caribenha tenta seguir em frente, de acordo com uma reportagem publicada em 8 de janeiro na mídia local.

Bankman-Fried se declarou inocente de oito acusações criminais no Tribunal Distrital dos EUA no Distrito Sul de Nova York em 3 de janeiro.

LEIA MAIS

Read Entire Article