Fundadores do Telegram lançam rival do Google Drive que remunera usuário com criptomoedas

1 year ago 93

A Fundação TON, empresa que gere a blockchain criada pelos fundadores do Telegram, está iniciando um ecossistema de armazenamento de dados chamado Ton Storage, segundo comunicado enviado ao CoinDesk.

O projeto visa permitir que os usuários troquem arquivos de qualquer tamanho, e oferece incentivos financeiros a quem se dispõem a operar o serviço para hospedar arquivos de usuários e ser remunerado por isso na forma da criptomoeda TON.

O dono dos dados precisa comprar a TON para pagar pelo serviço, e quem guarda os dados (que pode ser qualquer pessoa) recebe a cripto e pode trocá-la por dinheiro em corretoras.

“Um operador de node (nó, em inglês, o computador que valida dados na rede) e um usuário criam um smart contract na blockchain TON que garante que o usuário pagará uma quantia fixa em Toncoin (TON) para armazenar arquivos por um período de tempo predeterminado”, disse o comunicado.

Isso garantirá que os participantes possam armazenar dados “virtualmente de forma perpétua”, acrescentou o comunicado.

Como funciona

O Ton Storage opera como um sistema de compartilhamento de arquivos peer-to-peer (P2P) usando a blockchain TON. Na tentativa de descentralizar o armazenamento de arquivos, sites  podemser hospedados no TON Storage, por exemplo, dispensando servidores centralizados como os oferecidos por empresas como Amazon e Google.

Como o TON Storage usa compartilhamento de arquivos P2P de forma semelhante aos conhecidos torrents – uma forma de armazenar um arquivo entre locais distribuídos pela Internet –, os usuários podem trocar arquivos de qualquer tamanho com segurança e garantir que todos os dados tenham backup seguro e criptografado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Historicamente, não há muito incentivo para armazenar dados em torrents, entre outras razões porque os arquivos não têm garantia de durabilidade. O TON Storage visa mudar isso, oferecendo aos usuários incentivos para hospedar arquivos e se tornarem operadores de nodes.

“Qualquer um pode se tornar um operador de nó na rede TON e receber pagamentos de outros usuários para hospedar arquivos – mesmo que opere apenas um nó”, disseram os desenvolvedores.

“A acessibilidade desse novo produto incentivará novos usuários independentes a ingressar na rede TON, ajudando a aumentar ainda mais o ecossistema TON”.

Leia também:

A mudança ocorre após algumas semanas difíceis para tokens de armazenamento de arquivos descentralizados semelhantes, como Filecoin (FIL), Storj (STORJ) e Internet Computer Protocol (ICP), após traders liquidarem suas posições em níveis recordes.

As moedas foram liquidadas sob o questionamento da sustentabilidade desses protocolos, que exigem cada vez mais capacidade de armazenamento, mas sem casos de uso que atraiam usuários de maneira capaz de sustentar o negócio.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Descubra por que a queda da Bolsa representa uma rara oportunidade e veja 6 ações incrivelmente baratas para comprar hoje

Read Entire Article