Gafisa (GFSA3) insistirá em briga na Justiça para realizar aumento de capital

1 year ago 78
Negócios

Após ter o aumento de capital negado por decisão judicial, a Gafisa (GFSA3) comunicou ao mercado que recorrerá da decisão e usará “das vias cabíveis” para balizar a emissão de novas ações.

“A companhia se manifesta pela regularidade do Aumento de Capital e informa que irá recorrer da decisão e pleiteará, nas vias cabíveis, a indenização pelos prejuízos incorridos”, disse a Gafisa em fato relevante divulgado na manhã desta sexta-feira (6).

O aumento de capital da Gafisa foi barrado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) na quinta (5), após a gestora Esh Capital – acionista minoritária da Gafisa com 15% de participação – alegar agravo de instrumento.

O desembargador Azuma Nishi viu “evidente risco de danos irreparáveis ou de difícil reparação” à Esh Capital se o aumento de capital fosse realizado, de fato.

“Existem diversos processos judiciais apontando a ilegalidade do aumento de capital aprovado pelo conselho de administração, bem como assembleia de acionistas designada para 09/01/2023 para deliberar sobre este aumento de capital, revela-se prudente a imediata suspensão de emissão das ações previstas para amanhã”, disse o magistrado.

O CEO, Henrique Blecher, disse ao InfoMoney que “foi pego de surpresa pela movimentação” e que nunca foi procurado pela Esh para discutir a movimentação.

“O que me causa estranheza é que esse acionista nunca me procurou para saber dos motivos do aumento de capital. Nenhum acionista vai conseguir saber todas as motivações do management pelos comunicados”, disse.

Histórico da briga judicial entre a Esh e a Gafisa, de Tanure

Esta disputa judicial não é a primeira entre a Esh Capital e a Gafisa, controlada pelo empresário Nelson Tanure.

Ainda em dezembro de 2022 Tanure enfrentou questionamentos da gestora acerca de uma emissão de debêntures conversíveis em ações de quase R$ 250 milhões.

A Esh, de Vladimir Timerman, tentou convocar uma Assembleia Geral Extraordinária (AGE) e pediu inclusive a destituição dos conselhos fiscal e de administração da companhia.

Rali de GFSA3

Com a notícia da suspensão do aumento de capital as ações da Gafisa dispararam cerca de 47% no pregão de quinta (5) e acumulam alta de mais de 286% desde o pregão do dia 29 de dezembro.

Assim, os papéis GFSA3 protagonizam um dos maiores ralis no início do ano de 2023.

Antes da reviravolta envolvendo o aumento de capital, as ações da Gafisa haviam caído cerca de 58% no acumulado de 2022 (considerando a janela do primeiro pregão ao dia 28 de dezembro).

Read Entire Article