Geração de Ouro: Millennials são os que mais investem em ouro e bitcoin, veja o porquê

9 months ago 64

Em uma recente reviravolta nos padrões de investimento, Millennials estão comprando mais ouro do que as gerações Baby Boomers ou Gen-X, de acordo com uma pesquisa recente da State Street. No entanto, a tendência revela um detalhe interessante: os Millennials estão mais propensos a investir em ouro de papel, ou seja, ETFs (Fundos Negociados em Bolsa), do que em metal físico.

Os Millennials têm, em média, 17% de seus portfólios alocados em ouro, superando os Boomers e a geração X, que contam com uma média de alocação de 10%. A maioria dos investidores em ouro considera o metal precioso um investimento de longo prazo, sendo que mais de 70% reportaram que o ouro impulsionou o desempenho geral de suas carteiras.

A pesquisa aponta ainda que mais da metade dos investidores atuais em ouro planejam aumentar sua alocação nos próximos seis a 12 meses. Contudo, analisando mais detalhadamente, descobre-se que os Millennials também são mais propensos a investir em ETFs de ouro em vez de barras ou moedas de ouro.

Cerca de 65% dos Millennials olham os ETFs como a melhor maneira de investir em ouro, em comparação com 55% dos Boomers. Por outro lado, a geração X é mais propensa a investir em ouro físico, com apenas 35% dos respondentes dessa faixa etária afirmando que os ETFs são a melhor maneira de possuir ouro.

Millennials: os filhos da crise estatal

Embora os ETFs de ouro permitam a exposição ao preço do metal precioso, possuir ações de um ETF de ouro não é o mesmo que possuir ouro físico. Os ETFs são respaldados por ouro físico mantido pelo emissor e são negociados no mercado como ações. Eles permitem que os investidores participem da valorização do ouro sem ter que comprar onças inteiras do metal ao preço à vista.

No entanto, apesar da conveniência dos ETFs, eles não são um substituto para a posse de metal físico. Especialmente em tempos de crise econômica, ter ouro físico em mãos é fundamental. O ouro físico, reconhecido como dinheiro real em todo o mundo, mantém seu valor mesmo durante instabilidades econômicas, enquanto um ETF de ouro pode enfrentar dificuldades para ser liquidado em tais situações.

É interessante o padrão de investimento em ouro dos Millennials, visto que eles prezam pela praticidade do digital, mas estão munidos contra o dinheiro do Estado.

Vale notar que os Millennials são tambem os que mais investem no que é considerado o novo ouro digital, o Bitcoin. A geração que está entre os 25 e 40 anos compõe 76,46% dos compradores da criptomoeda.

O fato de terem enfrentado crises financeiras como a de 2008, maiores níveis de desigualdade social, níveis maiores de inflação e problemas de confiança com seus Estados, pode ter contribuído para esses números surpreendentes.

Por fim, embora os ETFs de ouro desempenhem um papel em uma estratégia de investimento geral, eles simplesmente não podem substituir o ouro físico em termos de segurança em uma crise. Portanto, ao considerar investimentos em ouro, é sempre importante lembrar: você só possui o que pode segurar em suas próprias mãos.

Fonte: Business Insider

Read Entire Article