Gol (GOLL4) reverte prejuízo bilionário e lucra R$ 556,3 milhões no segundo trimestre; aérea revisa projeções

9 months ago 70

A Gol (GOLL4) registrou lucro líquido de R$ 556,3 milhões no segundo trimestre de 2023 (2T23), revertendo prejuízo de R$ 2,968 bilhões da mesma etapa do ano passado, informou a companhia aérea nesta manhã de quinta-feira (27).

O resultado foi beneficiado pela melhora do resultado financeiro líquido no período.

Na base recorrente, o prejuízo foi de R$ 415,7 milhões no 2T23, uma redução de 33% frente ao prejuízo de R$ 620,8 milhões de um ano antes.

O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) recorrente totalizou R$ 947,3 milhões no 2T23, um crescimento de 115,8% em relação ao 1T22.

A margem Ebitda recorrente atingiu 22,8% entre abril e junho deste ano, alta de 9,3 p.p. frente a margem registrada em 1T22.

Saiba mais:

Confira o calendário de resultados do 2º trimestre de 2023 da Bolsa brasileira

O que esperar da temporada de resultados do 2º trimestre? Confira ações e setores para ficar de olho

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A receita líquida somou R$ 4,145 bilhões no segundo trimestre deste ano, crescimento de 27,9% na comparação com igual etapa de 2022.

O resultado operacional (EBIT) atingiu a cifra de R$ 537,2 milhões no segundo trimestre de 2023, ante R$ 191,9 milhões negativos de igual etapa de 2022. A margem operacional foi de 13% no 2T23, alta de 18,9 p.p. frente a margem do 2T22.

As despesas operacionais totais somaram R$ 3,608 bilhões no 2T23, um crescimento de 5,1% em relação ao mesmo período de 2022.

Ebook Gratuito

Análise de Balanços

Cadastre-se e receba um ebook que explica o que todo investidor precisa saber sobre os resultados das empresas

O resultado financeiro líquido foi negativo em R$ 2,6 milhões no segundo trimestre de 2023, uma redução de 99,9% sobre as perdas financeiras de R$ 2,776 bilhões da mesma etapa de 2022.

No final do 2T23, a frota total da Gol era de 143 aeronaves Boeing 737, sendo 101 NGs, 38 MAXs e 4 NGs Cargueiros.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Liquidez e endividamento

A liquidez total (caixa e equivalentes de caixa, aplicações financeiras, depósitos e contas a receber) atingiu R$4,1 bilhões em 30/06/2023, redução de 8,4% em relação a 31 de março de 2023.

As atividades operacionais geraram aproximadamente R$ 300 milhões no 2T23 por iniciativas de capital de giro e o maior volume durante o trimestre.

Em 30 de junho de 2023, a dívida líquida da companhia era de R$ 20,522 bilhões, um recuo de 2,2% na comparação com a mesma etapa de 2022.

A relação dívida líquida (incluindo 7x os pagamentos de arrendamento anuais e excluindo o bônus perpétuo) sobre o Ebitda recorrente foi de 6,7 vezes em 30 de junho de 2023 (5,0x em IFRS16 e 3,5x excluindo o SSN 2028), uma redução de 0,9 vez comparada a alavancagem em 31 de março de 2023.

Projeções

A Gol atualizou suas projeções financeiras para o ano de 2023, com destaque para expectativa de aumento da margem Ebitda de 24% para 25%.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Por outro lado, a companhia reduziu suas projeções de receita líquida de R$ 19,5 bilhões para R$ 19,3 bilhões em 2023.

Já as estimativas de lucro por ação e alavancagem financeira se mantiveram em, respectivamente, R$ 0,30 por ação e 6 vezes.

A aérea ainda reduziu sua estimativa de crescimento de oferta de voos para este ano em ajustes de capacidade após o resultado.

A empresa agora prevê que sua oferta de voos vai subir 10% a 15% este ano ante estimativa anterior de expansão de 15% a 20%. O ajuste parece se dar por redução nas decolagens, cuja estimativa de crescimento em 2023 passou de 20% a 25% para 15% a 20%, segundo os dados da companhia.

A frota operacional da empresa segue prevista em 114 a 118 aeronaves este ano, bem como a taxa média de ocupação dos aviões, em cerca de 81%.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

(com Reuters)

Read Entire Article