Google ataca falhas cibernéticas da Microsoft na tentativa de roubar clientes

3 weeks ago 110

(Bloomberg) — O Google aposta que as falhas públicas de segurança cibernética da Microsoft — juntamente com grandes descontos — persuadirão os clientes corporativos e governamentais a usar o software de produtividade da gigante das buscas em vez do Office.
As agências governamentais que transferirem 500 ou mais usuários para o Google Workspace Enterprise Plus por três anos receberão um ano grátis e serão elegíveis para um “desconto significativo” pelo restante do contrato, disse Andy Wen, diretor sênior de gerenciamento de produtos do Workspace. A divisão Alphabet Inc. está oferecendo 18 meses gratuitos para clientes corporativos que assinarem um contrato de três anos, um grande desconto depois disso e serviços de resposta a incidentes do negócio de segurança Mandiant do Google. Todos os clientes receberão serviços de consultoria gratuitos para ajudá-los a fazer a mudança.

O Google também divulgou um documento guia na segunda-feira destacando as falhas de segurança de seu rival e está considerando lançar campanhas publicitárias e de mídia social com temas semelhantes.

“Os repetidos desafios de segurança com a Microsoft exigem uma alternativa melhor para empresas e organizações do setor público”, escreveu o Google. “Acreditamos que o Google Workspace apresenta uma alternativa mais segura, com histórico comprovado de excelência em engenharia, profundo investimento em defesas de ponta e uma cultura transparente onde fornecer segurança aos clientes é tratado como uma responsabilidade profunda.”

Continua depois da publicidade

No mês passado, o Conselho de Revisão de Segurança Cibernética dos EUA emitiu um relatório contundente documentando a incapacidade da Microsoft de impedir que hackers ligados à China invadissem as contas de e-mail de autoridades dos EUA no ano passado. O relatório apelou à Microsoft para instituir reformas urgentes, que a empresa se comprometeu a fazer como parte da sua maior reforma de segurança em mais de duas décadas.

O Google tem lutado para persuadir os clientes a abandonar o Office, mas diz que as dificuldades de segurança cibernética da Microsoft tornaram os clientes mais abertos à mudança. Numa conferência recente do Google, segundo Wen, clientes corporativos disseram que seus conselhos e executivos lhes deram um prazo para parar de usar a Microsoft porque “não podiam mais sustentar o risco”.

Wen também observou que o Google conduziu sua própria revisão de segurança após um hack em 2009 que viu invasores ligados à China violarem os servidores da empresa e obterem acesso a um banco de dados contendo detalhes de alvos de vigilância dos EUA.

Continua depois da publicidade

O momento pode ser vantajoso. As pessoas estão cada vez mais familiarizadas com os aplicativos do Google depois de usá-los em casa e na escola, enquanto algumas empresas estão insatisfeitas com os aumentos de preços do Office e taxas adicionais para usar novos recursos de inteligência artificial.

Há também algum desejo de reduzir a dependência das agências governamentais de um fornecedor – especialmente um com problemas de segurança – de acordo com Jeanette Manfra, ex-funcionária do Departamento de Segurança Interna que agora dirige a operação global de risco e conformidade do Google.

Ainda assim, o Google terá de superar a resistência cultural, disse ela, em parte porque muitos diretores federais de informação estão em suas funções há apenas alguns anos e normalmente evitam novos projetos importantes.

Continua depois da publicidade

“É muito mais fácil seguir o mesmo caminho”, disse ela.

© 2024 Bloomberg L.P.

Read Entire Article