Impostos pagos por brasileiros chegam a R$ 2,8 trilhões em 2022

1 year ago 66
Economia

Os impostos pagos pelos contribuintes brasileiros em todo o país em 2022 totalizaram R$ 2,89 trilhões, segundo dados do Impostômetro, um painel instalado pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP) na região central da capital paulista. Em 2021, o mesmo painel registrou aproximadamente R$ 2,6 trilhões, aumento de 11,5% de um ano para o outro.

O montante é a soma do valor arrecadado pelos governos federal, estadual e municipal em impostos incluindo taxas, contribuições, multas, juros e correção monetária.

“O avanço em 2022 aconteceu pela maior arrecadação de tributos federais, apesar das desonerações promovidas pelo governo, como foi o caso dos combustíveis, energia elétrica e telecomunicações. E ainda tivemos inflação em níveis elevados, o que encarece produtos e serviços”, disse o economista do Instituto Gastão Vidigal da ACSP, Ulisses Ruiz de Gamboa.

Em 2021, conforme os cálculos da ACSP, foram 149 dias trabalhados para pagar impostos. De 2016 a 2019 foram 153 dias.

O ano de 2022 contou com uma arrecadação federal de impostos que foi de R$ 172 bilhões em novembro, a maior para o mês desde 2013.

De janeiro a novembro de 2022 a arrecadação nominal foi a maior para esta janela de tempo desde o ano de 2000.

Impostos em São Paulo

Ainda segundo dados do Impostômetro, foram R$ 1,03 trilhão em impostos pagos no Estado de São Paulo, representando cerca de 37,4% da arrecadação total do país.

Somente a capital paulista foi responsável por R$ 36 bilhões arrecadados.

O estado, assim, é o único a chegar na casa dos trilhões na arrecadação de impostos.

Veja a arrecadação de outros estados em 2022:

  • Rio de Janeiro: R$ 394 bilhões
  • Minas Gerais: R$ 213 bilhões
  • Rio Grande do Sul: R$ 166 bilhões
  • Bahia: R$ 93 bilhões
  • Amazonas: R$ 35 bilhões

Proporcionalmente, os contribuintes do Estado de São Paulo representam mais de 20% dos impostos pagos pagos por habitantes do país, assim como cerca de 30% das empresas e cerca de 25% dos Microempreendedores Individuais (MEIs).

Com informações da Agência Brasil

Read Entire Article