Líderes internacionais condenam invasão em Brasília

1 year ago 53
Política
Líderes internacionais condenam invasão em BrasíliaLíderes internacionais condenam invasão de sedes dos Três Poderes. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Neste domingo (8), após a invasão em Brasília, que abrangeu o Congresso Nacional, Palácio do Planalto, e Supremo Tribunal Federal (STF), por parte de manifestantes bolsonaristas, líderes de países estrangeiros se manifestaram.

Após a invasão em Brasília, o presidente da Colômbia, Gustavo Petro, demonstrou sua “solidariedade a Lula e ao povo do Brasil”. O político declarou que “o fascismo decide atacar. As direitas não têm conseguido manter o pacto de não-violência. É hora urgente da reunião da OEA se ela quiser continuar vivendo como instituição e aplicar a carta democrática.”.

“Propusemos o fortalecimento do sistema interamericano de direitos humanos aplicando as normas vigentes e ampliando a carta aos direitos das mulheres, ambientais e coletivos, mas a resposta são golpes parlamentares ou golpes violentos da extrema direita”, continuou a postagem após a invasão em Brasília.

Propusimos que se fortaleciera el sistema interamericano de Derechos Humanos aplicando las normas vigentes y ampliando la carta a los derechos de la mujer, ambientales y colectivos pero la respuesta son golpes parlamentarios o golpes violentos de la extrema derecha.

— Gustavo Petro (@petrogustavo) January 8, 2023

O presidente do Chile, Gabriel Boric, declarou que o governo do Brasil terá “todo o nosso respaldo perante este covarde e vil ataque à democracia”.

Impresentable ataque a los tres poderes del Estado Brasilero por parte de bolsonaristas.

El gobierno de Brasil cuenta con todo nuestro respaldo frente a este cobarde y vil ataque a la democracia.

— Gabriel Boric Font (@GabrielBoric) January 8, 2023

A chanceler de Boric, Antonia Urrejola, comentou que “O Chile rejeita a inaceitável ação antidemocrática que ataca os Três Poderes do Estado brasileiro. Estamos promovendo com outros países a convocação de uma sessão extraordinária do Conselho Permanente da OEA para apoiar a democracia e o estado de direito no Brasil”.

Chile rechaza la inaceptable acción antidemocrática que agrede a los tres poderes del Estado de Brasil. Estamos impulsando con otros países la convocatoria a una sesión extraordinaria del Consejo Permanente de la OEA para respaldar la democracia y el Estado de derecho en Brasil. https://t.co/XfQs79aEYH

— Antonia Urrejola (@UrrejolaRREE) January 8, 2023

Após a invasão em Brasília, o presidente da Argentina, Alberto Fernández, comentou que “a democracia é o único sistema político que garante as liberdades e nos obriga a respeitar o veredicto popular”.

Segundo ele, “aqueles que tentam desrespeitar a vontade da maioria ameaçam a democracia e merecem não só a sanção legal correspondente, mas também a rejeição absoluta da comunidade internacional”.

Quienes intentan desoír la voluntad de las mayorías, atentan contra la democracia y merecen no solo la sanción legal que corresponda, sino también el rechazo absoluto de la comunidad internacional.

— Alberto Fernández (@alferdez) January 8, 2023

Representantes de fora da América do Sul também se manifestam após invasão

Após a invasão de sedes dos Três Poderes, manifestações também foram observadas por representantes de fora da América do Sul. O presidente da Espanha, Pedro Sánchez, condenou “veementemente o assalto ao Congresso do Brasil” e solicitou “ao imediato retorno à normalidade democrática”.

Todo mi apoyo al presidente @LulaOficial y a las instituciones libre y democráticamente elegidas por el pueblo brasileño.

Condenamos rotundamente el asalto al Congreso de Brasil y hacemos un llamamiento al inmediato retorno a la normalidad democrática.

— Pedro Sánchez (@sanchezcastejon) January 8, 2023

O embaixador da União Europeia no Brasil, Ignacio Ybañez, comentou que o bloco mantém “todo o apoio às instituições brasileiras”.

A Embaixada e Consulados dos Estados Unidos no Brasil condenaram “os ataques às instituições democráticas e aos edifícios governamentais em Brasília. Invasões por indivíduos que não aceitam um resultado eleitoral violam a democracia de um país”.

A Embaixada e Consulados dos EUA no Brasil condenam os ataques às instituições democráticas e aos edifícios governamentais em Brasília. Invasões por indivíduos que não aceitam um resultado eleitoral violam a democracia de um país. Exortamos o fim imediato desses ataques.

— Embaixada EUA Brasil (@EmbaixadaEUA) January 8, 2023

Outro político internacional que se pronunciou após a invasão em Brasília foi o presidente da França, Emmanuel Macron. O representante francês comentou que “a vontade do povo brasileiro e as instituições democráticas devem ser respeitadas! O Presidente Lula pode contar com o apoio incondicional da França”.

A vontade do povo brasileiro e as instituições democráticas devem ser respeitadas! O Presidente @LulaOficial pode contar com o apoio incondicional da França.

— Emmanuel Macron (@EmmanuelMacron) January 8, 2023

(mais informações serão atualizadas em instantes)

Read Entire Article