Nos EUA, JBS (JBSS3) é acusada de mentir sobre metas ambientais para aumentar vendas

1 month ago 95
Negócios

A gigante produtora de carne JBS (JBSS3) foi acusada de fazer afirmações enganosas sobre suas metas de emissão de gases de efeito estufa para aumentar as vendas entre os consumidores ambientalmente conscientes. A acusação consta de uma ação judicial apresentada nesta quarta-feira, 28, pela procuradora-geral de Nova York, Letitia James. A empresa diz discordar da ação e nega irregularidades.

Nos EUA, JBS (JBSS3) é acusada de mentir sobre metas ambientais para aumentar vendas JBS (JBSS3). Foto: Reprodução Facebook

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-1.png

O processo movido em um tribunal estadual na cidade de Nova York alega que a empresa afirmou que atingirá zero emissões líquidas de gases de efeito estufa até 2040, apesar de não ter um plano viável para cumprir o compromisso. A ação judicial nomeia como réus a JBS USA Food Company e a JBS USA Food Company Holdings, a subsidiária americana da líder mundial na produção de produtos de carne bovina com sede no Brasil.

A procuradora-geral diz que a empresa fez declarações falsas sobre suas promessas de conter o desmatamento e reduzir as emissões de gases de efeito estufa para capitalizar o desejo dos consumidores de fazer escolhas favoráveis ao clima. O processo cita um anúncio de página inteira da JBS USA no The New York Times em 2021 que inclui a frase: “A agricultura pode ser parte da solução climática. Bacon, asas de frango e bife com emissões líquidas zero. É possível”.

“Quando as empresas anunciam falsamente seu compromisso com a sustentabilidade, elas estão enganando os consumidores e colocando nosso planeta em risco. A ‘lavagem verde’ da JBS USA explora os bolsos dos americanos comuns e a promessa de um planeta saudável para as gerações futuras”, disse Letitia James em um comunicado.

Ela pede a um tribunal que exija que a JBS USA encerre sua campanha “Net Zero by 2040” e devolva os lucros “rastreáveis a seus atos ou práticas fraudulentas, enganosas ou ilegais”.

O processo também busca penalidades civis de até US$ 5 mil (cerca de R$ 25 mil) por violação, a serem determinadas no julgamento.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-2-1.png

O que diz a JBS

Um porta-voz da empresa disse à agência de notícias Associated Press que a empresa discordou da ação de James.

“A JBS continuará a se associar a agricultores, pecuaristas e nossos parceiros em todo o mundo para ajudar a alimentar uma população crescente, usando menos recursos e reduzindo o impacto ambiental da agricultura”, diz a declaração enviada por e-mail pela porta-voz Nikki Richardson. “Nossa crença de que a agricultura americana pode ajudar a alimentar o mundo de forma sustentável é inabalável.”

A ação judicial vem na esteira de cartas recentes de legisladores dos Estados Unidos e do Reino Unido para a Comissão de Valores Mobiliários, se manifestando contra a listagem da JBS. Os legisladores argumentam que a expansão do capital permitiria que a empresa, responsável por grande parte do desmatamento na floresta amazônica, causasse ainda mais danos.

A carne bovina tem o maior total de emissões de gases de efeito estufa de qualquer commodity alimentar importante e a produção de carne bovina está ligada ao desmatamento em larga escala, segundo o processo contra a JBS.

Com Estadão Conteúdo

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

Read Entire Article