Risco FTX: casa de análise reduz nota de risco e preço-alvo de ações da Coinbase

1 year ago 68

O impacto da falência da FTX continua causando danos nas exchanges como um todo. Nesta quinta-feira (5), analistas da empresa de serviços financeiros Cowen rebaixaram a nota de risco das ações da Coinbase (COIN).

Além disso, a empresa rebaixou o preço-alvo das ações em quase 50%, de US$ 75 para US$ 36. Só que, atualmente, o preço da ação está perto de US$ 34. Ou seja, a Cowen prevê que as ações não vão se recuperar no médio prazo.

As empresas cripto enfrentam maior escrutínio após o colapso do FTX e o declínio geral nos volumes de negociação no mercado. Como resultado das notícias, o preço da COIN cai 9% no pregão desta quinta, valendo US$ 34,14.

 TradingView.

Ações da COIN caem após rebaixamento de nota. Fonte: TradingView.

Cowen rebaixa ações da Coinbase (COIN)

De acordo com o relatório, a Cowen mudou a classificação das ações da Coinbase (COIN) de “Outperform” (performance acima da média) para “Market Perform” (dentro do mercado). Isso significa que a empresa não projeta recuperação nos preços.

No entanto, a maior parte dos investidores esperarem uma recuperação no mercado de criptomoedas.

Stephen Glagola e George Kuhle, analistas da Cowen, acreditam que o colapso da FTX levou a um maior escrutínio dos reguladores da Comissão de Valores Mobiliários (SEC) e Comissão de Negociação de Futuros e Commodities (CFTC).

“Os volumes mensais de negociação da COIN tiveram uma redução bastante consistente a cada mês subsequente desde novembro de 2021. Permanece baixa a possibilidade de uma estabilização ou recuperação nos volumes de negociação de varejo em 2023, dado o cenário macro e os riscos de contágio da FTX nos preços das criptomoedas”, diz o relatório.

Os analistas também reduziram o preço da COIN de US$ 75 para US$ 36. Somente em 2022, as ações da Coinbase caíram quase 84% – iniciaram o ano em US$ 232 e fecharam em US$ 37,70. 

Em dezembro, outra casa de análise (Mizhuo) também rebaixou a classificação da Coinbase para “baixo desempenho” e disse que as ações da COIN poderiam cair 30%. Por enquanto, a perspectiva da empresa tende a se concretizar, vistas as fortes quedas no preço do papel.

Mercado pode se recuperar?

Além do péssimo desempenho das ações, a Coinbase também precisa lidar com seus problemas. Na quarta-feira (4), a empresa foi condenada a pagar uma multa de US$ 50 milhões ao Departamento de Serviços Financeiros do Estado de Nova York por permitir que os consumidores registrem contas sem verificação de antecedentes.

Além disso, a bolsa investirá US$ 50 milhões para fortalecer seu programa de compliance. Ou seja, um prejuízo acumulado total de US$ 100 milhões.

No entanto, os especialistas continuam esperançosos sobre a recuperação do mercado de criptomoedas em 2023. A CEO da Ark Invest, Cathie Wood, tem comprado ações da Coinbase, pois acredita em uma reviravolta em 2023. Wood também reafirmou que o preço do Bitcoin atingirá US$ 1 milhão até 2030.

Read Entire Article