Tesouro Direto: juros dos títulos públicos têm queda; mercado está na expectativa para a reunião ministerial de Lula

1 year ago 100

A novidade no cenário político nesta quinta-feira (5) é a primeira reunião ministerial do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que foi marcada para amanhã (6).

A expectativa é grande porque Lula pretende iniciar a articulação do governo após divergências públicas entre ministros, o que mexeu com o humor dos investidores nos últimos dias.

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad (PT), também deverá anunciar as primeiras medidas econômicas na próxima semana.

Outro ponto de atenção do mercado é a produção industrial brasileira, que caiu 0,1% em novembro ante outubro. O indicador veio dentro do esperado pelo consenso Refinitiv.

O mercado hoje mostra um tom mais “ameno”. Por volta das 10h30, o Ibovespa subia, atingindo quase 106 mil pontos. O dólar comercial recuava mais de 1%, e voltava para faixa de R$ 5,38. Os juros futuros, por sua vez, também aprofundavam quedas.

No Tesouro Direto, os títulos públicos apresentam queda nesta manhã. Os prefixados têm redução de até 14 pontos-base (0,14 ponto percentual) nos juros, como o Prefixado 2025 e o Prefixado 2029. Às 9h42, o maior retorno era oferecido pelo papel com vencimento em 2029, de 13,21% ao ano, inferior aos 13,35% da sessão anterior.

Entre os títulos atrelados à inflação, o Tesouro IPCA+2026, oferecia o maior retorno real, de 6,38%, bem abaixo dos 6,46% da véspera.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“As falas do presidente Lula têm causado bastante reação nos mercados. Acredito que vamos ver esse cenário ainda no mês de janeiro, período de definição. Além disso, a ata do FED, relativa às reuniões de 13 e 14 de dezembro, mostra que o juro vai ter que continuar subindo”, diz. “Tudo isso acabou refletindo aqui no Brasil, principalmente nos cenários fiscal e político”, afirma Vinicius Romano, especialista de Renda Fixa na Suno Research.

Confira os preços e as taxas dos títulos públicos disponíveis para a compra no Tesouro Direto na manhã desta quinta-feira (4): 

Tesouro DiretoFonte: Tesouro Direto

Produção industrial

A produção industrial brasileira caiu 0,1% em novembro ante outubro, segundo a Pesquisa Industrial Mensal (PIM) divulgada nesta quinta-feira (5) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O indicador veio dentro do esperado pelo consenso Refinitiv, que apontava exatamente para a ligeira queda de 0,1%. Em outubro, o indicador tinha subido 0,3%, interrompendo dois meses de retração.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Na comparação com novembro de 2021, houve crescimento de 0,9% (previsão de +0,8%). No ano, a indústria acumula queda de 0,6% e, em 12 meses, de 1,0%.

Em novembro a média móvel trimestral ficou em -0,2%, após também recuar em outubro (-0,4%), setembro (-0,3%) e agosto (-0,2%).

Dívida explosiva

O novo secretário do Tesouro Nacional, Rogério Ceron, afirmou que a nova equipe econômica do governo Lula trabalha para reverter a trajetória explosiva da dívida pública que se desenha diante do déficit de R$ 231 bilhões previsto no Orçamento deste ano.

Em sua primeira entrevista no cargo, Ceron assumiu o compromisso de evitar que o endividamento ultrapasse o patamar de 80% do PIB (Produto Interno Bruto). “Se nada for feito, pode atingir de fato uma trajetória explosiva, mas não é o que vai acontecer”, disse à Folha.

Reunião ministerial

O presidente Lula marcou para amanhã sua primeira reunião ministerial, na qual pretende iniciar a articulação do governo, após divergências públicas entre ministros.

O encontro já estava previsto, mas deverá servir para o presidente aparar arestas após recentes divergências públicas entre ministros.

Logo no primeiro dia de governo, Lula renovou isenção tributária sobre combustíveis apesar de o ministro da Fazenda, Fernando Haddad (PT) haver pedido ao governo anterior para não renovar a medida que se encerraria no fim do ano passado.

Já nesta quarta-feira (4), os ministros da Casa Civil, Rui Costa, e das Relações Institucionais, Alexandre Padilha (PT), negaram que o governo esteja estudando rever a reforma previdenciária, aprovada em 2019. A declaração foi dada depois que o ministro da Previdência Social, Carlos Lupi (PDT), criticou o que chamou de “antirreforma”, sinalizando que poderia discutir mudanças.

Emprego EUA

Investidores também repercutem divulgação da pesquisa ADP, de criação de vagas no setor privado dos EUA, que antecede o relatório de emprego (payroll), na sexta-feira (6).

Foram abertos 235 mil postos de trabalho no mês passado, de acordo com o Relatório Nacional de Emprego da ADP. A pesquisa da Reuters esperava 150 mil. As informações de novembro não foram revisadas e mostram criação de 127 mil vagas.

O número foi maior do que o esperado em dezembro, apontando para uma demanda ainda forte por mão de obra, apesar da taxa de juros mais alta.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Read Entire Article