Tesouro Direto: rentabilidade de título longo de inflação sobe para 5,57% após decisão do Fed

10 months ago 48

As taxas dos papéis oferecidos pelo Tesouro Direto subiam nesta quinta-feira (27) com a repercussão do aumento de juros nos Estados Unidos e na Europa. No Brasil, o mercado olha para dados de inflação e emprego.

Nesta quarta-feira (26), o Federal Reserve (banco central dos EUA, Fed) decidiu elevar os juros dos Estados Unidos para o maior patamar em mais de 22 anos, para o intervalo entre 5,25% e 5,5% ao ano. A decisão já era amplamente esperado pelo mercado.

Após o anúncio, Powell disse que o Fed pode voltar a subir os juros em setembro e que a decisão está atrelada aos indicadores econômicos divulgados até lá.

Outra decisão amplamente esperada foi confirmada nesta quinta-feira (27) pelo Banco Central Europeu (BCE), que elevou novamente suas taxas de juros em 25 pontos-base. “Os desenvolvimentos desde a última reunião sustentam a expectativa de que a inflação cairá ainda mais no restante do ano, mas permanecerá acima da meta por um período prolongado”, disse o BCE, em comunicado

No Brasil, destaque para o Índice de Preços ao Produtor (IPP), que registrou a quinta queda seguida em junho ao cair 2,72%. Com o resultado, o indicador acumula retração de 12,37% nos últimos 12 meses, a menor marca desde o início da série histórica. Os dados foram divulgados hoje pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia), que terá um novo presidente: o nome do economista Marcio Pochman foi confirmado para presidir o órgão pelo ministro da Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom), Paulo Pimenta.

Investidores ainda esperam a divulgação do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), referente ao mês de junho. O Itaú calcula que 195 mil empregos formais tenham sido criados em junho.

Treinamento Gratuito

Manual dos Dividendos

Descubra o passo a passo para viver de dividendos e ter uma renda mensal previsível, começando já nas próximas semanas.

Diante do cenário construído desde ontem, as taxas de prefixados e títulos atrelados à inflação do Tesouro Direto avançam nesta quinta-feira. O piso dos títulos de inflação, com vencimento em 2029, pagava 5,09% na manhã de hoje ante taxa de 5,05% na sessão de ontem. Já a rentabilidade do Tesouro IPCA+ 2035 subia de 5,26% para 5,30%, enquanto o juro real do Tesouro IPCA+ 2045 avançava de 5,49% na véspera para 5,57% hoje.

Nos prefixados, a taxa do papel para 2026 subia de 10,11% para 10,14%. Já a rentabilidade real do Tesouro Prefixado 2029 saía de 10,62% para 10,70%, enquanto a do Tesouro Prefixado 2033 subia de 10,75% para 10,85%.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Confira os preços e as taxas dos títulos públicos disponíveis para compra no Tesouro Direto na manhã desta quinta-feira (27):

PIB dos EUA sobe no 2ºtri, segundo estimativa

A primeira estimativa para o Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos divulgada pelo Departamento de Comércio mostrou alta de 2,4% do indicador no segundo trimestre de 2023. O resultado veio muito acima da previsão de 1,8% apontada pelo consenso Refinitiv.

No primeiro trimestre, o PIB americano havia mostrado expansão anualizada de 2,0%.

Pedidos de auxílio-desemprego caem nos EUA

O Departamento de Trabalho americano informou hoje que o número de pedidos de auxílio-desemprego caiu em 7 mil nos Estados Unidos na semana encerrada em 22 de julho. Foram registrados 221 mil pedidos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O indicador veio abaixo da previsão do consenso de analistas Refinitiv, que previa 235 mil solicitações.

Read Entire Article