Universo das stablecoins algorítmicas sofre impacto após crash da rede Terra

1 month ago 35
Criar conta na Binace

O colapso da stablecoin UST da Terra destruiu as bases do mercado de stablecoins algorítmicas. Após o colapso da Terra, as stablecoins algorítmicas de todo o mercado têm passado por momentos de tensão.

Este é um sinal de que os investidores estão perdendo a confiança de que esse modelo de criação de criptomoeda estável pode ser sustentável a longo prazo.

O Vai (VAI) caiu de sua indexação para US$ 0,87 em 10 de maio; o Fei USD (FEI) caiu para US$ 0,97 em 11 de maio; e o Neutrino USD (USDN) caiu para US$ 0,70 na manhã de 12 de maio. Pairando em torno de sua indexação, VAI e USDN estão agora em US$ 0,93 e US$ 0,95, respectivamente.

As stablecoins algorítmicas são gerenciadas por um conjunto de operações codificadas em contratos inteligentes. O objetivo é manter a moeda o mais próximo possível de sua indexação.

O “peg” alvo é normalmente definido em US$ 1. Embora a emissão, a garantia e as recompensas variem de projeto para projeto, em sua essência, as stablecoins algorítmicas dependem de mecanismos de cunhagem e queima para controlar seu fornecimento sem a necessidade de uma entidade centralizada.

Efeito Terra

A stablecoin algorítmica UST da Terra ganhou as manchetes depois que perdeu a paridade com o dólar esta semana.

Sua blockchain foi interrompida, retomada e o preço agora está em US$ 0,15, enquanto a LUNA, ativo volátil que apoia a UST, foi inflado para frações de centavo.

O objetivo da UST era ser uma stablecoin descentralizada que oferecesse um alto rendimento aos seus usuários e uma alternativa às stablecoins lastreadas em ativos como, por exemplo, a DAI da MakerDAO. Mas, bilhões de dólares de valor foram eliminados.

A UST não foi a primeira stablecoin algorítmica a implodir. Acontece que o fundador da Terra, Do Kwon, era supostamente o fundador pseudônimo da Basis Cash. Trata-se de uma stablecoin falida completamente diferente, conforme relatado pela CoinDesk.

O Basis Cash foi um fork do Basis, um projeto de stablecoin que também falhou devido a preocupações regulatórias.

Além dos bilhões perdidos em valor, há uma preocupação crescente com as regulamentações a serem transmitidas por Washington. Mas há uma grande diferença entre stablecoins algorítmicas e stablecoins lastreadas em ativos.

Stablecoins lastreados em ativos resistem

Ao contrário das stablecoins algorítmicas, as stablecoins lastreadas em ativos são apoiadas por ativos como moeda fiduciária, títulos ou até outras criptomoedas. Algumas das maiores stablecoins lastreadas em ativos são DAI, Tether (USDT) e USD Coin (USDC).

“A UST estava em uma categoria própria, contando apenas com seu mecanismo algorítmico, um modelo arriscado que muitos previram que poderia falhar”, tuitou Jake Chervinsky, chefe de política da Blockchain Association. Isso é muito diferente das muitas stablecoins garantidas, custodiadas e descentralizadas, que tiveram um bom desempenho durante a alta volatilidade desta semana.”

Como Chervinksy destacou, apesar da instabilidade das stablecoins algorítmicas, as stablecoins lastreadas em ativos permaneceram estáveis ​​em sua maior parte.

Nos últimos sete dias, a USDC não flutuou mais do que um milésimo de centavo, enquanto a Binance USD e a DAI da MakerDAO não moveram mais do que um centésimo de centavo.

A USDT perdeu sua indexação por um momento e caiu para US$ 0,95. Mas rapidamente voltou a subir para US$ 1,00.

É o fim das stablecoins algorítmicas? O analista da Messari, Dustin Teander, disse ao The Defiant que depende da definição.

Se você classificar algo estável com zero ou menos de 20% de garantia, então é um retumbante “sim”. Ele esclarece que acha que modelos como o Frax – que têm altos fatores colaterais – estão aqui para ficar.

Aviso: O texto apresentado nesta coluna não reflete necessariamente a opinião do CriptoFácil.

Leia também: YouTuber famoso revela que perdeu de US$ 2,8 milhões em LUNA

Leia também: Série Blockchain para Impacto Positivo: um encontro de trilhões de dólares

Leia também: Arthur Hayes, da BitMEX diz que Bitcoin deve cair para US$ 20 mil e Ethereum para US$ 1.300

Artigo Completo Aqui