Vale (VALE3) vende 13% de sua unidade de metais básicos por US$ 3,4 bilhões

9 months ago 79
Negócios

A Vale (VALE3) anunciou, nesta quinta-feira (27), que concluiu um acordo para venda de participação em sua unidade de metais básicos (VBM), avaliada em US$ 26 bilhões. Com isso, a saudita Manara Minerals e a americana Engine No. 1 vão pagar US$ 3,4 bilhões e passarão a deter 13% da VBM.

Vale (VALE3) vende 13% de sua unidade de metais básicos por US$ 3,4 bilhões Ações da Vale (VALE3). Foto: Agência Vale

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/07/1420x240-Banner-Materias-01-3.png

A Manara, joint venture saudita entre o fundo soberano PIF e a mineradora Ma’aden, fará o maior aporte, cerca de US$ 2,6 bilhões e, consequentemente, pegará a principal fatia (10%) do negócio. Já a Engine No. 1 deterá uma participação de 3%.

Segundo a Vale, a parceria estratégica na unidade de metais básicos irá acelerar o crescimento da VBM, apoiando a transição energética global. “Com nosso portfólio de alta qualidade, estamos posicionados de maneira única para atender à crescente demanda por metais verdes essenciais à transição energética global, ao passo que continuamos comprometidos com práticas socioambientais robustas e com a mineração sustentável”, afirma e Eduardo Bartolomeo, CEO da Vale.

A mineradora projeta que, ao longo da próxima década, a VBM invista cerca de US$ 25 a 30 bilhões em projetos minerais estratégicos, possibilitando um potencial aumento de produção significativo em cobre de cerca de 350 kt/ano para 900 kt/ano e em níquel de cerca de 175 kt/ano para mais de 300 kt/ano.

Robert Wilt, diretor executivo da Manara Minerals, afirma que a parceria visa o longo prazo. A Manara Minerals traz investimento de longo prazo, experiência em mineração e conhecimento profundo do setor, e atuará como parceiro estratégico chave na resiliência da cadeia global de suprimentos e nos esforços de transição energética”, diz o executivo.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/07/Image_20230704_105729_406.png

Vale: produção de minério no 2T23 soma 78,74 mi de toneladas, alta de 6,3% na comparação anual

No segundo trimestre, a produção de minério de ferro da Vale totalizou 78,743 milhões de toneladas, alta de 6,3% na comparação com o mesmo período do ano passado e 17,9% maior do que no trimestre imediatamente anterior.

Já as vendas do minério de ferro foram de 63,329 milhões de toneladas no 2T23, uma alta de 0,9% frente ao mesmo período de 2022 e aumento de 38,1% em relação ao trimestre anterior.

De acordo com o relatório da Vale, o aumento da produção e vendas no 2T23 foi resultado da recuperação da produtividade do Terminal Ponta da Madeira (MA) ao longo do segundo trimestre, após as restrições de carregamento causadas pelas fortes chuvas que impactaram embarques e vendas no primeiro trimestre.

Ainda de acordo com o documento, o preço realizado de finos de minério de ferro foi de US$ 98,5 por tonelada — valor US$ 14,8 por tonelada menor a/a, principalmente devido aos menores preços de referência (US$ 26,9/t menor a/a), que foram parcialmente compensados por um menor impacto dos ajustes do sistema de precificação (US$ 9.1/t maior a/a).

Além disso, a Vale destaca que o preço realizado (US$ 160,4/t) de pelotas de minério de ferro foi de US$ 40,9 por tonelada menor a/a, devido aos menores preços do índice 65%Fe e prêmios de pelotas.

Cotação

Hoje, os papéis da Vale tiveram queda de 2,33%, cotados em R$ 70,1.

Cotação VALE3

Gráfico gerado em: 27/07/2023

1 Ano

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/1420x240-Controle-de-Investimentos.png

Read Entire Article