Wyre, plataforma de pagamentos cripto, impõe limites em saques

1 year ago 61

A crise no mercado de criptomoedas segue se expandindo em 2023. A “vítima” da vez é a Wyre, plataforma de pagamentos de ativos digitais. Na última semana, a empresa anunciou que está impondo limites para saques em sua plataforma. De acordo com o anúncio do dia 7 de janeiro, os clientes da Wyre só podem sacar até 90% de seus fundos.

“Estamos modificando nossa política de retirada. Embora os clientes continuem podendo sacar seus fundos, neste momento, estamos limitando os saques a não mais de 90% dos fundos atualmente em cada conta do cliente, sujeito aos limites diários atuais”, escreveu a empresa no Twitter.

Existem limites extras de retirada de 5 BTC e 50 ETH por dia e limites para retiradas em moedas fiduciárias.

Wyre promove mudanças estruturais

Na sequência, a Wyre afirmou que agir pelo interesse da comunidade é sua principal prioridade. Além disso, informou que está “explorando opções estratégicas” para “navegar no atual ambiente de mercado”.

Como parte de uma reestruturação, a Wyre também promoveu algumas mudanças em sua estrutura administrativa, com Yanni Giannaros deixando o cargo de CEO e assumindo o cargo de presidente-executivo. Enquanto isso, o diretor de risco e compliance, Stephen Cheng, assumiu o cargo de CEO interino, de acordo com a empresa.

“Nós agradecemos sinceramente o apoio e os sentimentos positivos de nossa comunidade, bem como do ecossistema cripto em geral, à medida que buscamos opções que permitirão que a Wyre floresça. As nossas operações seguem e compartilharemos informações com a comunidade assim que estiverem disponíveis”, concluiu a Wyre.

Juno e MetaMask encerram parceria com Wyre

O anúncio sobre o limite de retiradas vem logo após um aumento das preocupações com uma possível crise de liquidez na Wyre. Conforme noticiou o CriptoFácil, na semana passada, o banco de ativos digitais Juno disse para os seus clientes venderem seus criptoativos ou então fazerem a autocustódia deles devido a “incertezas” sobre a Wyre.

“Nós recomendamos de forma enfática a retirada de criptoativos para a sua carteira de autocustódia ou a venda de suas criptos por dinheiro em sua conta corrente Juno, que é segurada pela FDIC até US$ 250.000 por meio de nosso banco parceiro.”

A Wyre também encerrou sua parceria com o provedor de carteiras cripto MetaMask. Em 5 de janeiro, a MetaMask postou uma atualização informando que a plataforma foi removida de seu agregador móvel:

“Por favor, não use a Wyre. No momento, estamos trabalhando na remoção da extensão e agradecemos a sua paciência”, disse a MetaMask no Twitter.

Wyre está encerrando as operações?

Fundada em 2013, a Wyre passou por muitas dificuldades financeiras nos últimos meses. Em setembro, a Bolt, empresa de checkout, desistiu de seu acordo de aquisição com a empresa. Em seguida, em dezembro, a Axios relatou que a Wyre teria dito disse aos funcionários que encerraria suas operações no mês de janeiro.

Michael Staib, que trabalhou como engenheiro técnico da Wyre, postou em sua conta no LinkedIn em 31 de dezembro de 2022 que “a Wyre não continuará sendo um negócio lucrativo”. Ainda não há confirmações de um encerramento das atividades, mas, ao que parece, a crise já se instalou na Wyre.

Read Entire Article